person_outline



search

Do Alto da Serra

Do alto
Da serra encorpada
Avistei
Refletindo na água embaixo
A imagem
Do teu rosto
Na tarde ensolarada.
 
Me confundia
O dia.
A noite, não sabia
Se era o canto
Desencanto 
Na tarde ensolarada.
 
Solidão
Traz profundo
Amargo da alma
Se pensar amar
Ame muito se pensar
Dor, dói
Na tarde ensolarada.
 
Difícil explicar
Quando
A formula subtrai
Saudade
Aperta sem machucar
Distancia separa
Na tarde ensolarada.

A serra
Não era tão alta
A água
Sim, refletia
O dia
Já não mais me confundia
Na tarde ensolarada. 
Pin It
Atualizado em: Seg 5 Abr 2021

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222