person_outline



search

PERCORRENDO O ABSTRATO

A partícula precursora desafia,
Tudo e nada confundem sobrando,
Debruçada a ciência desfia,
A matéria e antimatéria combinando.

Os homens fogem do acaso,
Haverá de ser vã a busca?
Valendo a cabeça que navega o abstrato,
Crescerá em meio a vida crua.

No engano de ter e compartilhar,
A meiguice em sociedade longe do pavor,
No mais real caminho de se trilhar,
É fingir que o igual está perto do amor.

E saber que a esperança,
pode trazer a paz,
Todos dizem que é necessária aliança,
E a ganância perto do infortúnio desfaz.

E assim se emana o poder,
Em meio: ao prazer,
A tragédia,
E a miséria.

E a estrela segue,
Em meio ao fervor da galáxia,
Levando:
planetas,
nossas vidas, os vermes...
Explendor! Todos na malha.
Pin It
Atualizado em: Qua 31 Mar 2021

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222