person_outline



search

3h00 (pontualmente)

Sempre estive muito mirado em mim mesmo,
em meio às alcovas dos sonhos e do unguento
incapaz de encher o oco das horas e o do tempo
distorcido lá na câmara de gás do pensamento.
E é no desenrolar sibilino de todo este enredo
(o de me deter, contido, de dentro para dentro,
feito uma feitiçaria que se multiplica em silêncio,
entre os miolos, os ossos e a elétrica dos nervos)
que estou preso nas névoas do arrependimento.
Mas o que fazer a fim de presidir o deslocamento
desta trilha que me desvia do meu próprio centro
ao me ver de fora na forma de um outro desenho?
A madrugada é alta na ópera dos galos dissidentes
e invisíveis na luz ácida das três — pontualmente.
Pin It
Atualizado em: Seg 15 Fev 2021

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222