person_outline



search

O laço familiar

Ja faz um tempo, na verdade o que há esta no tempo
quando parei , literalmente imóvel apenas com o respirar eu consegui ouvir , o meu batimento , a calmaria e ainda barulhento som do ambiente.
o sangue tão quente quanto o sol que abraça a gente.
tudo isso , para apenas um pensamento em mente
o desejar da morte mais pesado , o fim da vida de um parente o fim de uma serpente.
eu desejei , eu almejei...pequei em mente o que o coração sente.
é uma lastima ,´é de fato uma desgraça o fio que nos uni eternamente se tornar a corda envolta o corpo quente
se minha crença conveniente vier a minha alma pesar , eu sei , reconheço mas não me arrependo sei que minha alma não há de se salvar
nao é por justiça , nao por birra ou muito menos por algo trivial , se trata apenas de apagar o mal com mal.
isso me corrói , tanto que assisto lentamente como meu mundo se destrói... chora pai , chora mãe ... como é possivel que esse ser desprezível tenha sequer chance de perdão
eu ignorei , passei o pano , joguei embaixo do tapete eu tentei de tudo, fiz papel de vitima quando na verdade nunca fui inocente.
eu poderia , eu posso fazer algo mais eficaz do que condiz minha mente , mas o fato de ser fraca me faz impotente.
sou desiludida da vida ,poeta de dores superiores o que a gente sente. é soltar a ira , o desespero que nao desaparece por mais que tente, é o registro de dores , pecados a maldição de quem muito sente.
ja desisti , insisti , tendei , mudei , voltei e ainda assim o feito nao pode ser desfeito , o tempo nao pode voltar , mas a verdade é que o sentimento nunca mudou.
quero que alguem me diga que nao é real , que nao preciso passar todas minhas noites me sentindo mal , desejando fim de alguem cujo nao passa de um animal... na verdade muito menos que isso , alguem que é faz e vive como o proprio mal.
e eu sinto , mais do que gostaria de admitir , o odio , o desrespeito dentro de mim.
a imundice no meu pensar o nojo de olhar é quase tao natural quanto chorar... impossivel de segurar.
me sinto culpada sem ao menos abrir a boca , a culpa me persegue por presenciar , nao ter voz e pedir para parar.
crescer é um tanto quanto complicado , ainda mais quando na adolescência começa a ser perturbado. eu tomaria para mim todas as suas dores, a sua ira para que jamais pense em pecar.
o filho que repugna a mae esta a um passo de pular ...
mais ainda sim sinto que ha amor entre voce e a mulher ma´, acredito ser um laço genuíno, formoso tao belo quando qualquer coisa que possa imaginar.
a preciosidade de amar , de ser querido é tao vivido é divinamente a coisa mais pura existente no mundo , o querer familiar.
quero acreditar que esses laço seja o suficiente forte , incapaz de se desgastar caso contrario meu laço sera usado com grande pesar.
a fraqueza na voz dara força para o corpo falar.
infelizmente para mim o laço a de quebrar , viverei como se voce jamais existisse , ja nao me importarei com sua vida ou sua forma de caminhar...
retiro aqui qualquer laço que tenhamos que compartilhar , desse ponto em diante voce morreu... saiba que junto a sua morte meu espirito adoeceu.
talvez em outra vida em outro momento eu venha me curar, sinto com todo meu corpo que esta é a hora de parar.
ja nao ha palavras , nao ha razao o resto eu deixo amontoado dentro do coração.
Pin It
Atualizado em: Seg 1 Fev 2021

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222