person_outline



search

Queixas

Imagino eu mereça mais
Seus beijos
E estremeço
Se entregues a outrem
Enquanto eu, nada!!
Que se dane, a tonta que pague o preço.
Não é ciúme, é chateação
Que torce meu pescoço
E me faz lastimar
Nem pense que isso é rogação
O que foi dado lá não serve mais cá!
Por que eu (que não tenho nada!)
Devo receber essa “dádiva” emprestada??
Acho que é ódio
Esse novelo no peito
Arame farpado infernal
Que se dane esse vento invernal
Nem me dirija qualquer missiva
Nem reza dominical
No momento a ogra está viva
A mulher, sepulcral.
Pin It
Atualizado em: Seg 17 Ago 2020

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222