person_outline



search

Mãe

 
Esta homenagem que fiz,
Me dá um orgulho profundo.
Pois nestes versos eu falo,
Da mulher mais importante do mudo.

Nos carregou nove meses,
Com muito cuidado e amor.
E mesmo na hora do parto,
Nos amou sentindo dor.

Nosso primeiro alimento,
Veio dos seus dois peitos.
E quando agente chorava,
Ela sempre dava um jeito.

Compreendia nosso choro,
Entendia nosso olhar.
Se estava sentindo dor,
Ou se só queria brincar.

No berço agente chorava,
Quando a noite estava fria.
Em seu braços nos pegava,
Seu corpo nos aquecia.

Quando começamos a andar,
Sempre perto ela estava.
E quando agente caía,
Ela sempre nos levantava.

E quando na adolescência,
Saiamos para algum lugar.
Ela na vigília da noite,
Ficava a nos esperar.
E só conseguia dormir,
Quando nos via chegar.

E mesmo agora casados,
Com filhos e netos também.
Para ela continuamos,
Como se fosemos neném.

Estes verssos que eu fiz,
Foi com carinho, amor e emoçao.
Pois te amo mãe querida.
Do fundo do coração.
Pin It
Atualizado em: Qui 13 Ago 2020

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222