person_outline



search

ANTIDIÁRIOS DE JUNHO XXX

Cá num mundo sem presentes os futuros acontecem

tão frios na medida que a nuvem aumenta e fornece


esta rede vendida para unir, porém que agora mede

o espaço ao redor entre a tela, o teclado e uma prece


na peleja do que ainda não existe. Muito não foi usado

neste laboratório clandestino quase ubíquo da palavra


escondida sob as várias formas e silhuetas de imagens

— garimpar poemas é risco elevadíssimo de fracasso...


A luz áspera desta penumbra abre a escotilha da tarde

e ouço o som da makita distante feito se fosse um arco


que desliza sobre uma rabeca e tudo então é um alarme

do silêncio do vírus que zonzeia os olhos — e nos abate.

Pin It
Atualizado em: Qua 1 Jul 2020

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222