person_outline



search

ANTIDIÁRIOS DE JUNHO XVII

São poucas as vezes em que estive presente em mim mesmo,

bem perto do meu olhar atento nas sequências que tremem


no cotidiano escuso dos escanteios da saleta e das saliências

do ladrilho que alcaguetam o som de uma identidade alheia.


Paira no desfiladeiro da manhã vários furta-cores de cinzas

e pretos e brancos gelo e grafites e aquele quartzo esquisito


do tipo turquesa e estendido na rede trançada dos infinitos

que a sua ausência escancara nos vãos dos meus labirintos.


Há um chalé alto do meu pensamento suspenso do paraíso 

entre os espamos deste pastel fundo da ferrugem no istmo


que divide os abóboras intensos do ameixa ao amarelinho.

— O ocaso reina na penumbra âmbar das dezessete e cinco.

Pin It
Atualizado em: Qui 18 Jun 2020

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222