person_outline



search

Torto

Poderia morrer hoje
Poderia morrer pobre
Em hercúlea tarefa
Mais empírico que científico
Escravo e esperando na fila
Se a crítica supera a arte
O artista obscuro
Viverá póstumo
Em linhas escritas
Num papel de pão
Subvertendo fórmulas e gêneros
Ignorando a razão
Sem lugar no mercado da vida
Eternizado numa compilação
Loucura não se prende
Na miséria estética que nos cerca
Vive como louco
Morre como poeta
Sua boca sorri
Seus olhos são tristes
Tem em vida a recompensa
Um copo d’água da torneira
Faz muito com pouco
Morre como gênio
Vive como louco
Pin It
Atualizado em: Qua 16 Out 2019

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR
Fone: (41) 3342-5554
WhatsApp whatsapp (41) 99115-5222