person_outline



search

MONÓLOGOS DE SILÊNCIO

Muitos silêncios rodeiam o domingo de céu cinzento,

quando vagam lentos pela manhã da casa, suspensos

entre a pausa oculta de seus compassos e os intensos

decibéis ausentes que assediam os meus pensamentos


(abro um verso, feito uma Tábua de Ouija, a fim de saber

dos seus desejos e qual é a mensagem que têm por dentro.

Sinto o vento ríspido na testa que mexe com esse desfile

de músicas mudas — e o poeta não capta nem um timbre


que o conforte ou, quiçá, alguma tradução de um espírito).

Sim, falam comigo — mas não posso entender o que dizem.

Pin It
Atualizado em: Seg 30 Set 2019

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR
Fone: (41) 3342-5554
WhatsApp whatsapp (41) 99115-5222