person_outline



search

Nem de nada

Colando os esparadrapos
Tampando todos buracos
São tantas feridas
Acho que não dou conta
Sozinho

Aguardando minha vez na enfermaria
Esperando alguma solução
Dizem que só o tempo cura
As feridas do coração

Mas se o tempo não passa
Com essa minha ansiedade eterna
Eu fico me torturando
Ao mesmo tempo me perguntando

Você quer viver assim o resto da vida ?
Se fosse breve talvez conseguiria
Mas ela me quer aqui por muito tempo
Não seria o bastante pra querer ficar ?

Eu não sinto medo do futuro
Nem do novo
Nem de nada
Só seria muito triste
Eternamente vagar
Definhando por aí
Sem nenhum sentido...
Pin It
Atualizado em: Ter 24 Mar 2020

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222