person_outline



search
  • Poesias
  • Postado em

MEU BEM

Você vê a estrela brilhar
E não vê os meus olhos a te ansiar

Você vê a luz da lua
Mas não os vê fundos a te esperar

Você vê o dia amanhecer
Mas não vê todo o meu tecer para te encantar

Você vê o crepúsculo chegar
Mas não vê que já estou ali para te amparar

Você vê o mundo passar
E não vê que já estou na frente prá te aguardar

Você passa correndo
E não vê minha sombra te acompanhando

Você vê as notícias ruins
E não vê o meu esforço para te fazer sorrir

Você se vê aflita
E não vê que já estou ali para te manter tranquila

Você fica temerária
E não me vê lutando para te ver hilária

Você mostra que sofre no olhar
E não me vê aqui pronto a te amparar

Você dança feito bailarina
E não me vê esperando para ser seu par

Você procura ganhar a vida
E não me vê contigo querer ela compartilhar

Você acorda sorrindo de manhã
E não vê os meus olhos feitos sóis a te iluminar

Você sofre com as tristezas do mundo
E não vê o que eu faço para tentar mudar

Você fica feliz com as belezas da mata
E não vê as flores que eu planto na praça

Você me dá bom dia
Mas é o que eu procuro em dobro te dar noite e dia

Você me vê cantar
Sorri e não vê que é só para te alegrar

Você parece sempre estar a esperar
E não vê que estou sempre querendo me aproximar

Quando você fica querendo partir
Não vê como já dispara na frente o meu coração

Quando você relaxa
Não vê que para isto eu paro até uma galáxia

Quando você descansa na rede
Não vê que sou eu a te embalar

Quando você relaxa no domingo
Não vê a semana que eu fiz você ganhar

Quando você começa a semana
Não vê os meus sonhos que te acompanham

Quando você se sente só
Não vê como sou dois para te chamar a atenção

Quando você diz que eu não te amo o suficiente
É porque não sabes o tamanho dos continentes

Quando você diz que eu não te protejo
É porque não sabes que eu já fui na frente

Quando você diz que eu olho para os lados
É porque não sabes que é por ti que eu fico ligado

Quando você vê o horizonte plano
Não sabe das dobras que eu fui planando

Quando você sonha acordada
Não vê os efeitos que para você foram criados

Quando você me olha
Não imaginas o quanto eu me transformo

Quando me pegas na mão
Não imaginas o quanto me tornas forte

Quando me beijas a face
Não sabes como a minha alma se transforma

Quando você me espera no aguardo
Não sabes como os caminhos amargos valeram tanto a pena.

Em qualquer situação da sua vida procure se lembrar:
'Não é o lugar em que nos encontramos nem as exterioridades que tornam as pessoas felizes; a felicidade provém do íntimo, daquilo que o ser humano sente dentro de sí mesmo' Roselis von Sass - escritora brasileira
Pin It
Atualizado em: Dom 3 Fev 2019
  • Nenhum comentário encontrado

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR
Fone: (41) 3342-5554
WhatsApp whatsapp (41) 99115-5222