person_outline



search

Na viagem

Eu vi os expoentes da minha geração vagando por rodoviárias e dormindo em ônibus para escrever coisas que nem sabe se serão lidas
Viajando e lendo livros que não entendem para dizerem as mais delirantes verdades

Vi pessoas maravilhosas sendo questionadas e desabando ante o questionamento
Vi pessoas lindas optando por feios caminhos por não entenderem a beleza do trabalho!
Observei pessoas fortes andando rotas por terem que escolher entre pagar o aluguel ou comprar um tênis

Vi homens e mulheres com as mentes massacradas pelo caminho
E bolsos destruídos pelas dívidas
Escuto uivos o dia inteiro, Ginsberg
Uivos de fome, desemprego e pobreza

Vejo pessoas em busca de doses para aliviar o peso da vida
Assumindo fraquezas e sonhando com o futuro
Vi reformas injustificáveis
Sendo justificadas com a alcunha de desenvolvimento
Depressão, drogas, desespero. O gritos não cessam...

Eles não entendem e nunca entenderão
A vida cotidiana vivida nas rodoviárias, bares e fronteiras
A matéria do amor materializada pela presença mais indigna. Porém, linda
Uma presença de homens e mulheres construindo com os próprios corpos caminhos impregnados das paradoxais presenças do novo e da destruição diária.
Pin It
Atualizado em: Dom 5 Ago 2018

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

WhatsApp whatsapp (41) 99115-5222