person_outline



search

Sol

O que eu não fiz por você?
Eu estou perdido, eu estou
Todo norte se perde quando o sol se põe
Todo o sentido que dei se esvae

Eu não posso dar meu destino
Perdi o controle sobre meu destino
O tempo passa e cada vez mais os segundos
Se perdem, se extendem. Quem foram os primeiros?

Minutos. O sol continua distante.
O amanhecer foi tardio? Não sei
Mas por favor, me dê sua luz
O brilho cegará meus olhos
Mas o calor me basta

Minha mente colapsa a cada respirar
A cada batida meu coração perde sua força
Eu pulso, espero do corte jorrar o sangue
O meu calor não me supre mais
Mais, menos. Indiferente. A dor é a mesma

Por favor, me salve. Eu grito
Sol, me escute.
Pin It
Atualizado em: Qui 9 Jan 2020

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR
Fone: (41) 3342-5554
WhatsApp whatsapp (41) 99115-5222