person_outline



search

Nossa era

Faço parte de uma vida,
Participo de uma era,
Onde o amor, semeia paz,
Onde o ódio incita a guerra,
A ganancia cega o homem,
E o conduz à perdição,
Muitos deixam os bons costumes,
Preferem a escuridão,
Mergulhando no fracasso,
Alimentando ambição,
Sem saber qual seu final,
Sem medir sua extensão.

Carrega a alma pesada,
Penada e sem direção,
Sentindo o peso no corpo,
Devido a corrupção,
Perdendo aos poucos seu brilho,
E as cores da razão.

Revestindo da tristeza,
Da túnica da solidão,
Quando o poder sobe à alma,
Destruindo o coração,
Vagando no espaço vago,
Sem saber se pousa ou não.

A insegurança quando pego,
Domina e o faz refletir,
Descobre que o muito é pouco,
E isso o faz prosseguir,
Mas o corrupto tem preço,
Tem nome e tem endereço,
Não se pode omitir.

Pin It
Atualizado em: Ter 29 Dez 2015

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222