person_outline



search

Trama de crochê

Com o brilho do fio de seda

A linha da vida se trama.

Infinitos arabescos,

Retratos de cada época.

Ponto a ponto

Num vai e vem da agulha.

Histórias vividas, tecidas

Alegres... Sofridas.

Entre pontos altos e baixos

Um contraponto, um laço.

Os amores perdidos, proibidos,

Resolvidos

Ou vencidos pelo cansaço.

Nos transpasses

Das vidas cruzadas,

Laçadas e correntes apertadas,

As “magias”, os “feitiços”

Se desfazem nos nós corrediços.

Nos pontos cruzados,

Os nós apertados

Filhos, eternamente amados.

Nos pontos perdidos

Aquele vazio

Daqueles que na vida

Foram-nos tão queridos.

Mas, ao findar do trabalho,

Entre correntes e laços

No meio de toda a trama

O amor é que se desenha

No crochê dacolcha vida

De quem verdadeiramente se ama.

Pin It
Atualizado em: Sex 1 Fev 2013

Comentários  

#7 JogonSantos 06-02-2013 22:10
Uau! maravilha! gostei muito. Não conhecia seu
trabalho, mas voce ganhou um fan.
ábs.
#6 xxx 06-02-2013 19:24
Gostei da poesia!
:)
#5 EXTREMOFILO 04-02-2013 11:57
Teceste com maestria uma maravilhosa analogia, parabéns!!
#4 Marlende 03-02-2013 09:42
Linda poesia, essa trama de crochê feita da vida ficou belíssima em tua poesia, Perfeito Poetisa...Paarabéns !
#3 Catucha 02-02-2013 18:16
Obrigada Tania e Maker. Estou de volta, timidamente mas aqui estou.Recomeçando.Bjks
#2 maker52 02-02-2013 18:07
senti a doçura de sua poesia, feita com fios de algodão doce, só vc escreve assim, fotos, quadros de memória, recordações e claro, na trama da vida, nos alternados momentos, bons e ruins, construímos a nossa rede de onde nos deitamos e observamos a vida fluir. Parabéns pela poesia, tava com saudade, bjk.
#1 tania_martins 02-02-2013 12:37
Parabéns!
Abraços.

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

WhatsApp whatsapp (41) 99115-5222