person_outline



search

COLD BAY

Deixo que meu olhar um tanto cansado,

Leve-me ao outro lado da janela,

Perto das flores,

Sei que ninguém entrará pela porta.

 

Perto da hora da visita,

Ouço os ônibus

Que param lá fora,

Na estrada.

 

Até sinto nascer uma esperança,

Que com o passar dos minutos,

Das horas, se mostra em vão.

Pin It
Atualizado em: Ter 11 Dez 2012

Comentários  

#6 Mitya2 15-01-2013 15:56
Lindos e tristes versos, vemos esta espera quase todos os dias em janelas nos asilos de idosos, nos hospitais psiquiatricos, no abandono do ser humano seja ele qual for a sua condição.
Parabéns, você me tocou, está em meus favoritos.
#5 azara 04-01-2013 08:56
Gostei e muito.Parabens.
Abraços
#4 EXTREMOFILO 03-01-2013 12:57
Sorumbático, porém de um talento indiscutível.
#3 Marlende 02-01-2013 10:05
Como disse a poetisa abaixo, triste e belos versos...que nesse novo ano, renasça a esperança em seus versos,palavras, e coração, afinal sempre há alguém a nos esperar, por mais que não nos apercebamos disso, ninguém nunca está a sós, acredite !!! Paaarabéns por compartilhar conosco tão belo poema...
#2 Gilce 19-12-2012 08:06
A minha humilde visita, para amenizar tua espera.Triste, mas sensíveis versos, Arnoldo.Você tem talento.Continue!
#1 wicos 18-12-2012 21:52
parabéns poeta valeu do amigo wicos

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

WhatsApp whatsapp (41) 99115-5222