person_outline



search

Rosa amarela

Outro dia ainda eu vi,
Ao passar por um jardim,
Uma rosa amarela,
Que de tão bela,
Despertou amor em mim.

Lembrei-me da primavera,
Dos sonhos do nosso amor,
Construídos de tal forma,
Que o tempo não sustentou,
De tudo que nós sonhamos,
Nada se realizou.

Aquela rosa amarela,
Me fez lembrar,
Que tão bela,
Eras aos olhos meus,
Teus cabelos esvoaçantes,
Cobriam os olhos teus,
Mas teu sorriso mostrava,
Que jamais diria adeus.

Rosa que te conquistou,
Num gesto meu provocante,
Pois a colhi em um jardim,
Prá me mostrar mais galante,
Ao rouba - lá me feri,
No espinho que nela havia,
E com breves gargalhadas,
Zombavas do que eu fazia.

O amor que eu tanto lhe tinha,
Deixou em mim seu calor,
Pois amor que é de verdade,
Temos que dar valor,
Mesmo com gosto de saudade,
Sinto ainda seu sabor.

 

Aquela realidade,

Vivi com intensidade,

E muito pude aprender;

Que aqueles doces momentos,

Eram só de sentimentos,

Que não nos deixa esquecer.

Pin It
Atualizado em: Ter 3 Ago 2010

Comentários  

#7 azara 03-02-2011 08:52
Que lindo poema meus pensamentos foram distantes.Parabens
#6 rackel 07-09-2010 07:30
Vida. Saudades são lembranças de vida plena, momentos marcantes que fazem a nossa história. Adorei.
#5 Ellinn 14-08-2010 01:51
:love: Emocionante ! Parabéns!
#4 Niki_ 06-08-2010 22:12
LIndo demais isto!!! Parabéns meu amigo. :-)
#3 tania_martins 06-08-2010 11:59
Gostei do poema. Abraços.
#2 rubao 04-08-2010 09:53
O doce sabor da saudade, trás recordações de verdade. Valeu, Abreu. Abraços.
#1 Abreu 04-08-2010 00:48
Fatos ou pensamentos, importante ofertar para receber.

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222