person_outline



search

além do mínimo


para os que são tantos
e não são muitos
apenas o bastante
e suficiente

para os que não são nada
e pensam que não são ninguém
um alguém
ou qualquer um

para o tempo, o segundo
entre o claro e o escuro
para a chuva, o chão
o asfalto quente do verão

nada além do mínimo
que não seja mais que menos
entre o silêncio e o barulho
o contratempo
em um curto espaço
perdido no tempo
Pin It
Atualizado em: Qui 3 Dez 2009

Comentários  

#10 azara 20-07-2011 14:31
Adorei,parabens.
#9 zonetti 01-02-2011 20:03
Gostei. Gostei muito.

No mínimo, guardar nos favoritos e algumas estrelas.

Tudo de bom.
#8 amanda_7 23-03-2010 10:36
Muito bom! Parabéns!
#7 Cerson 20-03-2010 22:44
Parabéns, ótimo poema - versificar é arte o que demanda dedicação e amor. Abraços
#6 Pamaro 03-03-2010 15:37
Poesia inteligente e gostosa de ser lida. Além do mínimo está o meio termo, a média, o lugar que os filósofos gregos diziam ser o certo e onde os romanos achavam estar a virtude (Virtus In Medio). Parabéns e todas as estrelas. Abraços.
#5 Ellinn 27-02-2010 22:43
:love: :love: Belo ! Abraços
#4 tania_martins 12-01-2010 18:22
Bela!
#3 master22 19-12-2009 20:36
Nós não passamos de uma simles infinidade,relativamente ao universo que nos rodeia...
Parabéns
#2 wandersonfeliz 19-12-2009 19:54
para os que são tantos
e não são muitos
apenas o bastante
e suficiente

se todos soubessem viver asim não haveria depressões nem suicídios amigo..merus parabéns!!! belíssimo
#1 Abreu 08-12-2009 15:23
Nessa vida, a felicidade mora em um tantinho assim...

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222