person_outline



search

ele


pra trabalhar ele coloca a velha roupa
de fone nos ouvidos e cigarro na boca
o seu café sempre gelado, de ontem
são as regras que a rotina lhe impõem

mas pra ele o que mudou foi nada
se ainda leva a marca na cara
de uma outra noite mal dormida
gasta nas madrugadas com bebida

antes de brigar com o próprio espelho
ele jurou que não seria mais o mesmo
mas o que ele sempre faz em sua vida
é ter promessas que não são cumpridas

o porque que sua casa não tem cor
é porque ele nunca mais pintou, nem tentou
como mudar seu mundo tão imperfeito
acomodou-se com o seu próprio jeito

quando ela passar
ele vai esperar
pelo seu sorriso
a lhe olhar de lado

quando ela chegar
e o tempo parar
ele vai querer
voltar ao passado
Pin It
Atualizado em: Qui 3 Dez 2009

Comentários  

#3 Pamaro 03-03-2010 15:40
Poesia encantadora. Soa como música aos ouvidos. Parabéns e todas as estrelas. Abraços.
#2 wandersonfeliz 19-12-2009 19:58
..tomara que esse um dia chegue...
#1 Abreu 13-12-2009 19:58
Um viver amargurado guarda suas lembranças em saudoso passado...

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222