person_outline



search

Rosa Vermelha

Noite triste lua minguante
Da janela luzes refletem sombras
Vagabundos descem cambaleando
Desaparecem na escuridão
Na esquina grita os ambulantes
Bêbados se empapam em bebidas
O tempo passa ali sem contento
Da janela eco de lamento.

Jardineira no parapeito cheia de vida
Saúdam a noite as margaridas
Pés de nove-horas dormindo
No canto de lá vigorosas espadas
São Jorge guerreiro guarda o lar
Encanto maior acolá
Rosa vermelha aberta ao luar
Enfeita de amor aquela noite de agosto.
Pin It
Atualizado em: Sex 21 Ago 2009

Comentários  

#1 PauloJose 13-04-2012 00:18
LINDO SEM DIMENSÃO PARABÉNS
ABRAÇOS DO PAULO. :zzz

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222