person_outline



search

Entre Linhas e Nós

Eu costurei minha alma a tua, ao ponto de que meu coração chegou perto o suficiente do seu.
 
No ritmo que batiam, uma harmonia se formou.
Seu sangue correu junto do meu, no ritmo que corriam eles se perderam, o seu correndo para mim e o meu correndo para você.

Foi quando senti você costurar seu abraço no meu, como num quebra-cabeça.

Seus braços se costuraram a minha volta, e da mesma forma eu costurei os meus em você.
Entre pontos e agulhadas eu senti na pele o arrepio de me misturar a ti.

Antes de costurar você inteiramente a mim, eu olhei nos seus olhos.

Senti a ponta do meu nariz costurar na ponta do seu nariz, de forma que se puxasse doeria. 

Nossas bocas nunca se selaram por fim.

E nosso fim foi destinado em apenas costurar nosso olhar, de forma que eu descobriria algo novo sobre a íris dos seus olhos mesmo nunca olhando para outro lugar.

De forma que seus olhos seriam incomparáveis, mesmo comuns ao meu conhecimento. 

De forma que continuariam castanhos, nunca diferentes, mas nunca iguais.

De forma que eu sentiria a sua respiração aquecer a minha. 

Há forma melhor de passar a eternidade a não ser costurada numa perfeita incógnita? 

Congelados entre linhas, entre sangues e batidas harmoniosas, entre uma fusão de respirações...Esse é o nosso nós, amarrado em nós, e nós somos felizes, mesmo que entre nós nunca vá acontecer uma separação de nós, ainda assim há nós o suficiente para suportar tudo isso.
Pin It
Atualizado em: Ter 24 Maio 2022

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222