person_outline



search

O amor

O amor é algo terrivelmente maravilhoso.
O amor nos faz respirar o oxigênio de uma forma tão satisfatória, que só quem já o sentiu de verdade pode confirmar tal fato tão surreal.
O amor faz arder um fogo dentro do peito que na mesma proporção em que ele arde, ele pode também trazer a queimadura de um frio avassalador.
Quando você ama, tudo ao redor começa a mudar.
Quando você ama, aquilo que antes era insignificante passa a ter um grande significado.
Antes de amar, ao contemplar o céu estrelado nada ali existia de especial.
Mas, quando você ama, ao contemplar o mesmo céu estrelado, o brilho de cada estrela começa a ser tão profundo, que nessa infinidade de luzes você se pega comparando a imensidão do seu amor, com a quantidade de estrelas que seus olhos conseguem ver no céu.
Amar é uma dádiva.
Amar é uma construção que ao mesmo tempo leva a uma desconstrução.
Você começa a trazer para fora toda a sua essência, e usar tudo para a construção de algo que a cada dia mostre o quanto você ama.
E ao mesmo tempo que você constrói, você desconstrói. Pegando tudo aquilo que está dentro de você, mas que não é necessário, e lançando no entulho das coisas que não mais cabem dentro de um coração que ama.
A verdade é que amar dá medo.
Mas, ainda mais verdade é que depois que você começa a amar, parece que o medo nunca antes existiu.
O amor é bom, o amor é suave e manso.
As pessoas talvez não sejam, mas o amor é.
O amor é a química que dá sentido à constante e infinita inspiração de oxigênio.
O amor é junção do construir e desconstruir.
O amor é algo que não se explica, é algo que se sente.

Pin It
Atualizado em: Seg 1 Fev 2021

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222