person_outline



search

Fobia

Eu tinha medo de ter você
e não voltar
A ser normal de novo
e acreditar

Que pedaços de árvores 
queimados pudessem
fazer diferença
já que eu 
sou o mesmo de sempre
se não percebeu

E morrer sozinho sempre
foi o destino de quem procura
aceitação 
num mundo escuro

Pois viver até amanhã
não é o mesmo que ter
futuro

[...]

Tudo se vai
mas no final 
quem é mal sabe onde está
Vê e não volta mais

Tem
algo de estranho no ar
que faz o mesmo por mim

Se calado, é o ar pesado
e respirar,
que era tão fácil
agora eu tento me esforçar

Nem 
nas minhas piores horas
eu me vi assim
Eu confesso 
e não tenho o mesmo pra mim

(mentir)
que foi sempre o meu ponto fraco 
agora
está mais forte
É a lesa fora do tempo
entende?

Eu nunca fui o mesmo
Este não sou eu 

Amanhã quando acordar
nada aconteceu.
Pin It
Atualizado em: Qua 13 Maio 2020

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222