person_outline



search

Vírus

Me percebo algo
novo
como o balir de um olho
berra
 
Um pouco me molha
chovo 
tomo 
o que vem com a chuva
me enterra
 
A paz que está por vir
não vence o mundo
mas derrota a guerra
 
Não vá para onde insistir
Reinicie o que te encerra
 
Há na Lua onde dormir
assim como o ar
ainda há na Terra
 
Ainda que eu me possa ouvir
olhar pra mim não me diz:
Enxerga
 
Se eu quiser eu sei dormir
Se não quiser
o que eu fizer me ferra
 
Eu quase sei pra onde ir
mas nunca vou
Quem vai lá me erra.
 
A idéia que eu me dou
me guia,
e me caminha às vezes.
Não me carrega.
 
A fé na mente do CRIADOR
domina a confiança 
na minha.
E é cega.
 
Há pés, semente
dor,
futuro,
lembrança sozinha
e entrega


Se DEUS for flor
quem é o que rega?
Pin It
Atualizado em: Qua 13 Maio 2020

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

WhatsApp whatsapp (41) 99115-5222