person_outline



search

Um Devaneio de Outono

Acredito que somente essas folhas em branco saibam quem eu sou, saibam as noites em claro ansioso para conhecer alguém, saibam as noites em claro pensando em você.
Somente as paredes deste quarto sabem quantas dores da solidão eu escondi debaixo do travesseiro; sabem a melancolia que é ter investido energia nesse sentimento; somente elas sabem quantas vezes eu desejei não ser como eu sou, ou ser igual a alguém, ou até em ter alguém para simplesmente soltar essas dores.
Os fantasmas do meu coração sabem o que mais me machuca, sabem o que mais me atrai, sabem até o quanto eu gosto de você.
Os ponteiros do meu relógio correm mais rápido que o normal; marcam as horas perdidas hesitando em te mandar mensagem, marcam os minutos perdidos me sabotando nesse vinculo; marcam os segundos de prantos e de reabilitação que tenho que coordenar.
Os versos que faço para você, não são e não devem ser em vão; demonstram e me lembram de que tudo tem o seu tempo; e que está tudo bem viver cada dia pra te conhecer e apreciar, como uma flor que acaba de nascer; viver e conhecer a minha própria pessoa sem que isso seja um fardo.
Somente o meu jardim sabe, que para crescer é necessário paciência, e paciência consigo mesmo; que com espinhos todos um dia, saberemos lidar; que com a mais bela flor, um dia esse jardim encontrará, e que seja ótimo a jornada até lá.
Pin It
Atualizado em: Qui 23 Jan 2020

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222