person_outline



search
  • Prosa Poética
  • Postado em

Pensamentos , chuva e tédio

Neste conto
Minha mente é teu lar
Perto do seu tombo
Tu muda de lugar

Me produz a lutar
A buscar seu inimigo
Fui o encontrar
Vigiando seu abrigo

A visto a animação
Próxima de mim
Mas você tem a ação
E ela toma o seu fim

Tamanho tal, tédio
Do céu ao chão
No seu domínio não existe calor médio
Nem existe paixão

A música acalenta
As notas graves transmite
sensação que aparenta
Que em tudo ele existe

O tédio vira um lorde
O céu favorece o clima
A chuva cai forte
E ela também é seu imã

Uma coisa boa
Dele vem
A reflexão que ecoa
Ao passo que se mantém

Refletindo , nisso pensei
Na falta da alegria
Aprecio hoje as coisas que amei
o restante foi completa fantasia

Nisto refleti sobre mim
A alegria me revigora
O tédio não é ruim
Ele só me apavora

Concluo neste dia
Mal é ser perene o tédio
Ser curta a alegria
E a vida não ter esse intermédio.
Pin It
Atualizado em: Qui 24 Jan 2019
  • Nenhum comentário encontrado

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR
Fone: (41) 3342-5554
WhatsApp whatsapp (41) 99115-5222