person_outline



search

Tentando explicar a sociedade...

A sociedade,
é como feijões.
Já dizia o grande poeta João!

Em um cantâro...
você dispõe dos "deficientes"
sem piedade.

Em cozinhas com primor,
lá se vão os "negões".
Os que sobram são os brancos.

Ao se dispor, é mergulhado!
Toma chuva de acido...
Debulhado,
Humilhado,
 e retalhado.
Colocado sobre pressão,
após dura safra,
é morto aos berros
sem ressureição!

Sem hipocrisia,
a quem diz
que não há semelhança.
Apenas em feijões  existem diferenças.
Pin It
Atualizado em: Qua 27 Set 2017

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222