person_outline



search
  • Fábulas
  • Postado em

Desabafo da alma

Enquanto muitos repousam.
Enquanto, a noite longa e fria vai tomando forma.
Uma escuridão, mais densa e obscura repousa sobre Minh 'alma.

É uma sensação deveras estranha.
Tem voz calma e cansada, me parece velha, amiga e aliada.

Tenho certos calafrios, por vezes me pego falando sozinho.
Refletindo o passado, como se pudesse por um instante apenas, toca-lo.

Sombras, frio, uma mata virgem inexplorada,
Sem luz, sem calor, sem sentimento nem nada.

Não tenho nada, nem ninguém.
Exceto os devaneios que vão e vem.

Nada. Nada e nem ninguém.
Não tenho nada, exceto a vontade de ir além.

Noite fria e longa.
Tal como eu, sozinha em meio à sua própria sombra.

Um vazio, um grande calabouço, trancafia minha alma.
As vezes peço paciência, as vezes perco a calma.

E assumo a minha loucura,
Como alguém que sabe que sua alma, solitária já não tem mais cura.

Pobre de mim, que além de não ter ninguém,
Perco a fé em mim, perco a fé no além.

Já não sei mais quem sou, nem pra onde vou.
Não sei de onde vim, perdi meu valor.

Não tenho projetos, não tenho amor.
Não tenho alma, não sinto por nada fervor.

Me dizem alguns, de longe, de fora da minha cela,
Que não tenho lutado, que não tenho guerra.

Ah, se soubessem quantas guerras travo todas as noites,
Exilado em meu corpo jovem e festivo.

Inenarráveis batalhas, inúmeras derrotas,
Tenho perdido, tenho continuado aflito.

E como chora a alma, olhando o mundo exterior,
Através dos olhos que inundam a cela por dentro, até exteriorizar, e deixa-las cair para fora.

Ouço desta cela fria,
Os gritos de agonia que não se calam.

Não tentem entender minha dor, não tentem minimizar meu sofrer.
Jamais conseguiram, é remota a hipótese de alguém entender.

Já não tenho fé, e sei que a morte não se demora.
Ela é mais esperada, do que o romper da aurora.

Para alguns, ela poderá parecer meu algoz.
Mas para mim, é a certeza de cela aberta,
de liberdade, e de saber que poderei voltar a ouvir minha própria voz.
Pin It
Atualizado em: Qui 13 Set 2018

Pessoas nesta conversa

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR
Fone: (41) 3342-5554
WhatsApp whatsapp (41) 99115-5222