person_outline



search

MAS ISSO NÃO É RELIGIÃO....

Para te enganar, mudam apenas o rótulo, mas o produto é o mesmo!
 
  *Ovelhilda frequenta um grupo há cerca dois anos. O grupo foi criado há quase 15 anos por um cidadão que afirma ter tido instrução direta de deus para fazê-lo. O grupo é religioso, mas o líder diz que não é! Os membros repetem isso uns aos outros com frequência e para os novos decididos. Esses por sua vez farão o mesmo no futuro pois cada um depois de “salvo” se comprometem em trazer tantos outros também para a “salvação”, ou seja, para dentro do grupo e reproduzir seus ideais.
  Eles se reúnem quase que diariamente para um rito litúrgico semelhante a todas as outras igrejas. Nos ritos eles dizem estar realizando o culto verdadeiro conforme fora orientado por deus. Eles creem em deus, em jesus, no espirito santo, na bíblia, na salvação e condenação eterna, no juízo final, na premiação extra para os que mais se destacarem na servidão terrena e tem uma hierarquia de líderes eclesiásticos e subordinado com em qualquer igreja do tipo, onde o líder fala e todos tem de concordar e obedecer e os que questionam serão punidos e humilhados publicamente pelo líder e pelo grupo, para depois cedo ou tarde deus o punirá ainda mais por tal insubordinação.
     O líder de *Ovelhilda disse que isso não é religião, é ter a deus! *Ovelhilda acredita e repete isso a todos que encontram como se fosse uma feliz vendedora de flores nas esquinas da vida.
Ela diz: “fui liberta por deus da religião e da religiosidade, sirvo apenas ao criador e tenho acesso direto ao trono dele”! Pobre *Ovelhilda, ela comprou gato por lebre e ainda não se deu conta!
  Como em todas as igrejas, a interpretação da bíblia é particular ao grupo, ou seja, especificamente ao líder e este quem decide o que é de deus ou do diabo, bom ou ruim, certo ou errado, verdade ou mentira. Se o líder ainda não definiu algo, nenhum membro estará a altura para defini-lo ainda. Ninguém nem de dentro ou de fora do grupo é capaz de desvendar por conta próprio os mistérios de deus ou as “ciladas do cão”! Se o líder não o fizer, quem se atrever a fazê-lo será tratado como apostada. Algo só poderá ser considerando cientifico se não for de encontra as crenças do grupo. Algo só poderá ser considerado histórico ou verdadeiro se corroborar também com a “palavra de deus”. Se não for assim, é tudo artimanha do maligno para afastar os servos de deus dos caminhos santos.
   Mas *Ovelhilda diz que isso não é religião...por que o líder dela diz que não é!
   Como em todas as igrejas semelhantes, nesse local o dízimo é sagrado e a não entrega destes ao pastor (na casa de deus como eles dizem!) acarretará em uma serie de maldições ao não dizimista e uma horda de demônios tomará posse do patrimônio e da saúde deste e não apenas isso, mas toda a família do “infiel” poderá sofrer as consequências desse ato indecoroso.
   Fora a obrigatoriedade dos dízimos, tem também a “voluntariedade” das ofertas, sendo que em cada culto pelo menos 3 ofertas diferentes são recolhidas e os membros só ofertam “se quiserem”. É claro que no ato da coleta o pastor ou o líder do louvor faz algumas ameaças para quem se recusa a contribuir ou promete alguma benesse imaginaria para quem o fizer, mas como eles mesmos dizem durante a ministração: “É VOLUNTÁRIO IRMÃO, CONTRIBUI QUEM QUER”!
   Porém, a irmã *Ovelhilda diz que isso não é Religião e também que isso não é uma igreja! É casa de deus e deus precisa de coletas para que sua casa e sua palavra prevaleçam.
    *Ovelhilda já foi inclusive da tesouraria da igreja. Ela sabe que a renda da igreja é 30 vezes superior aos gastos para manutenção do templo e que o pastor é o responsável direto pela administração dos recursos e sendo ele o fundador do empreendimento, não precisa prestar constas a ninguém.
     *Ovelhilda ama o líder dela pois duas vezes ao ano ele viaja para Israel a fim de levar os pedidos dos crentes para queimar no monte santo, pois lá deus se faz presente, ouvindo com mais facilidade a oração dos santos.
  Além dos dízimos e ofertas constantes, *Ovelhilda e os demais membros precisam fazer campanhas e até são incentivados a vender seus pertences para investir nesse proejo como prova de fé, para que o líder deles viaje até a cidade santa para interceder a deus por eles. Eles consideram que isso é um ato de extrema ousadia por parte do líder, ir ao monte santo falar com deus como fez Moisés. É só glória! O líder diz que faz esse sacrifício pois ama seu rebanho. Que coisa linda meu deus! que fofo! Cute, cute! Que pastor amoroso! É muito amor envolvido...
  O mesmo se dá sempre que o pastor decide mudar de carro, ou todo ano quando o pastor e seus familiares completam algum tipo de aniversário. Tem celebração de aniversário do pastor, da esposa do pastor, do casamento do pastor, da fundação da igreja, aniversários dos filhos pastor, do cachorrinho, do gatinho, da vovozinha e até os mais chegados ao pastor...quando não se tem uma gastança enorme com o dinheiro dos crentes que deixam de comer para deixar o pastor feliz, eles fazem um louvorzão de 4 horas seguidas onde o objeto de culto é o aniversariante. Que nojo! Que contraditório! Que humilhante! Que aberração!
   Se *Ovelhilda diz que isso não é religião, tudo bem então! Ela também diz que isso não é abuso e que se deus é grande e rico, quem representa deus deve ser também. Ela diz que os servos de deus têm de comer o melhor dessa terra e não importam o que façam ou como façam eles têm de estar por cima. Na verdade, quem diz tudo isso é o líder dela, *Ovelhilda apenas repete como uma boa serve que aprendera ser.
   Isso não é religião! Isso é ter deus no coração! Isso é fazer parte do reino de deus! isso é a obra de deus! isso é o amor de deus! *Ovelhilda fica brava quando alguém tenta lhes abrir os olhos!
    Mesmo antes de fazer parte desse agrupamento, *Ovelhilda sempre fora uma pessoa decente. Reservada, tímida, vinda de família tradicional e sempre se portou com respeito a si mesmo a aos outros. Sempre altruísta, sempre envolvida em projetos sociais. Sempre preocupada com os menos necessitados. Era um exemplo a ser seguido. Nunca precisou de igreja ou líder religioso algum para ser quem sempre foi. Sua maior virtude era o respeito ao próximo.
   Hoje *Ovelhilda vive repetindo o tempo inteiro durante os cultos: “eu era perdida, pecadora, possuída pelas trevas, mas jesus me libertou! Hoje sou lavada e remida pelo sangue de jesus”!
   Será mesmo *Ovelhilda? Não foram eles que te convenceram a pensar assim não? Você era tão má e pecadora assim? Qual era exatamente teu pecado? Não fazer parte daquele grupo (de gente doida)? Por que em deus você já acreditava, boa conduta você já tinha...A única que mudou em você foi o fato de ter ficado chata pra caramba tentando converter todo mundo ao seu ponto de vista e o fato de dar a maior parte do seu dinheiro e tempo útil para a igreja e enriquecimento e vida luxuosa de seu pastor, deixando de ajudar quem realmente precisa. Fora isso *Ovelhilda, você é a mesma pessoa! Nem mais magra nem mais gorda, nem mais bonita e nem mais feia. Mas se preferes pensar de outro modo...
   *Ovelhilda precisa se vestir e se portar de acordo com os padrões de santidade da igreja. Suas amizades são monitoradas. Quando ela sai da cidade para uma outra seja à trabalho ou à passeio, ela precisa informar ao pastor e se este não lhe der autorização por meio de uma carta escrita, ela não poderá frequentar outra igreja e se o fizer será privada de todas as suas liberdades religiosas mesmo já tendo algum tempo de crente.
   Pois bem *Ovelhilda. Se gosta de tal estilo de vida, que assim seja! A constituição de nosso país te dar tal direito, do mesmo modo concede direito a todos de rejeitarem a sua oferta de “não religião”, sua “não igreja” e “seu jesus”. Direitos iguais, não é *Ovelhilda?
   Parece que o líder de *Ovelhilda não respeita esse ponto da constituição. Ele inclusive já traçou vários planos para converter a cidade inteira “para jesus” e falhou em todas elas. Ele só respeita a constituição quando essa lhe favorece. Ele inclusive já incentivou a destruição de terreiros de macumbas e todas as espécies de “cultos satânicos” no município bem como a perseguição de todos que tenham uma diferente opção sexual.
   Ainda bem que você não faz parte de uma religião *Ovelhilda...ainda bem! Já pensou se fizesse?
   *Ovelhilda trabalha cerca de 12 horas por dia entre o trabalho e a casa, mora de aluguel, não tem carro e nem moto, apenas uma bicicleta, tem dificuldade em manter suas contas em dias nos dias de dificuldade nunca recebeu um tostão furado da “não igreja” que ela faz parte. Mesmo assim *Ovelhilda se expreme, deixa de dormir para ir “servir a deus” fazendo serviços voluntários na “não igreja” que ela faz parte. Lava, passa, cozinha e até cuida dos filhos do pastor. Tudo isso de graça!
   Já o pastor, “trabalha” apenas 2 horas pro dia enquanto prega. Tem um corpo de obreiro pronto para o servir de forma voluntária e mesmo dizendo que os dízimos e ofertas é para manutenção do templo, os obreiros trabalham de graça e até os produtos básicos da igreja como papel higiênico e água mineral são pagos pelos obreiros. O pastor deles diz que isso é um ato de fé e que deus dará em dobro.
   Pois é...todos tem fé na igreja, menos o pastor que durante apenas 2 horas de culto tem um faturamento maior que *Ovelhilda trabalhando o mês inteiro, 12 horas por dia, 7 dias por semana. Quando por algum motivo o faturamento mensal diminui, o chicote canta nas costas de todos os membros. Ameaças de pragas e mortes são proferidas e os membros desesperados tiram de onde não tem para não ferir os sentimentos do ungido e não deixar que a “obra de deus” sofra prejuízos.
   Nem nessa quarentena em que o trabalho ficou escasso e muitos passam por dificuldades financeiras o líder perdoa. “Tem que contribuir, doe todo o seu auxilio emergencial e deus te dará em dobro”! Vocifera o dono da “não igreja” qual *Ovelhilda faz parte.
   Pois, bem vamos deixar a *Ovelhilda com sua “não igreja”, “não religião”, “servindo a deus” em sua maneira de ser! Cada um faz o que gosta ou acredita. Alguns apenas quando se darem conta de onde estão metidos e quanto estão sendo manipulados, já terão jogado metades de suas vidas fora e terão feito um investimento entre tempo e dinheiro capaz de construir sua um pequeno comercio, uma faculdade ou sua liberdade financeira.
    Tomara que um dia *Ovelhilda acorde!
     O que digo a *Ovelhilda é: REVEJA OS SEUS CONCEITOS!
     Saúde e sanidade a todos!
*Ovelhilda é apenas um nome fictício que inventei para não expor a verossimilhança se usa-se um nome real, dando a entender que eu estaria expondo alguém. Porém, sei que existe várias Ovelhildas que se enquadram nesse perfil, e se você for uma delas, você pode ficar aborrecida ou pensar em sua atual situação. Abraço a todos.
Pin It
Atualizado em: Dom 28 Jun 2020

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222