person_outline



search

Anjo Maldito

Eu me vi preso em seus braços solitários
e vi nos teus olhos desejos sanguinários
Você era o anjo de assas malditas
que eu sempre quis em minhas vidas.
Seus olhos,seu sorriso lindo nos lábios mais venenosos
eu estava ligado aos teus mundos pavorosos
Eu queria ser o teu fantasma na neblina
que viria sempre que estivesse sozinha
Eu queria ser o teu pesadelo
que a seguiria de qualquer jeito
Eu queria ser o assassino
para te machucar no momento mais intenso de prazer
e para poder te proteger
Mas você me usou em seu jogo anjo maldito
e isso me deixa com raiva e triste
Eu acho que seria melhor mesmo não ter te conhecido
que você não existesse.
Antes você era o meu pesadelo sanguinário
que me aquecia numa noite intensa de prazer
Agora você não passa de um doce
que ficou amargo e que eu não vou mais querer
Eu passei a vida toda pensando em como eu queria
que você não estivesse num abismo,que estivesse viva
Mas o mundo me fez ver o quanto o nosso amor era uma mentira
e eu era apenas mais uma vitíma do amor vassalo
E eu juro que eu não quero mais estar ao seu lado
Com seus olhos e suas curvas me seduziu anjo maldito
se escondendo em seu corpo bonito
Me fez sofrer para te ter perto de mim
e agora me abandonou aqui sozinho no fim
Seus olhos,seu sorriso lindo nos lábios mais venenosos
eu queria ser o fantasma na neblina
que viria sempre que estivesse sozinha
Eu queria ser o teu pesadelo
que a seguiria de qualquer jeito
Eu queria ser o assassino
para te machucar no momento mais intenso de prazer
para te machucar no momento mais intenso de prazer

 

Poema baseado na segunda versão

da obra Pychosocial,obra que jamais

chegou ao publico.E na qual estou

trabalhando atualmente...

São os sentimentos de Larry,o

assassino psicopata pela sua

amada,que o traiu e lhe

enganou. 

 

Pin It
Atualizado em: Sex 3 Maio 2013

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222