person_outline



search
  • PoEmas
  • Postado em

Covarde

Correr e correr
O covarde nem sempre sabe que corre
Nem o porquê ocorre
Mas sempre corre
O covarde que corre do perigo
Corre em busca de abrigo
É o menor dos covardes
Todos corremos, essa é a verdade 
Tem o covarde que não enfrenta
Corre e abaixa a cabeça
Mas nas costas do agressor
É o corajoso, conto do enfrentador
O covarde aminimigo é cruel
Ele jura que está ao seu lado, 
Com uma espada e punho fechado
Na luta ele nem te conhece, muito fiel
O covarde conformista é irritante
Nunca tenta algo novo ou diferente  
A lama é um bom lugar para dormir, Degradante!
Para que coisa melhor? Nem tente
Agora o pior dos covardes
O mais odiavel de todos
Corredor profissional
Vencedor de todas as maratonas
O covarde de sentimentos...
Corre de si mesmo
Corre da felicidade 
Se regozija da liberdade
Corre de tudo que cremos
Ele está sempre correndo
Corre de sentir
Nem pensa em e agir
Sempre se contradizendo 
Covarde que se diz livre é leigo
Tantas correntes o prende
Não sabe ele que já foi pego
Liberdade é a mentira que ele vende
É tão covarde que não tem coragem de admitir estar preso
É covarde para tentar lutar contra, covarde para correr atrás
É mais fácil correr para o outro lado,  correr
É mais fácil correr com as correntes o puxando para trás
É apenas mais fácil correr
Covardes...
Pin It
Atualizado em: Sáb 4 Jan 2020

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR
Fone: (41) 3342-5554
WhatsApp whatsapp (41) 99115-5222