person_outline



search
  • Romance
  • Postado em

Is there love anywhere?

Para quem em conhece, sabe que é realmente bem difícil eu escrever qualquer coisa em redes sociais. Porém, devido as minhas ultimas experiencias acabei decidindo compartilhar sobre um sentimento angustiante sobre relacionamentos que digo de passagem deve afetar não somente a mim, mas a maioria dos homens e mulheres inseridos na comunidade LGBTQ+ (Pelo menos pego em exemplo 99% dos meus amigos e conhecidos) e até talvez no mundo heterossexual.
Ao finalizar uma relação com uma pessoa, existe um processo de aceitação! Aceitar que você perdeu e gastou a toa seu tempo, expectativas, sentimentos, vitalidade, e os famosos “miolos” simplesmente para levar um pé na bunda com palavras geladas e vazias, como se nada que você fez teve qualquer valor. Você passa pelo período daquele sentimento que dói e corrói seu peito, até mesmo ficar abraçado chorando com seu travesseiro, a ter crises de choro perto de pessoas que não deveria, em lugares que deveria menos ainda.
Sempre tive a filosofia de que tudo é um aprendizado... Neam tudo o que é ruim é de todo ruim, e nem tudo que é bom, é necessariamente todo bom se analisar todo o processo. Apesar de um término ser um novo começo para ambos, ainda me indago com relação ao que se passou nesse meio tempo!
E vejo o quanto as pessoas muitas vezes são emocionalmente irresponsáveis com relação aos sentimentos de seus parceiros/ex parceiros em diversos momentos, seja por uma simples frase expressando sentimentos que ela riu da outra, quanto por um término completamente frio com basicamente um “Eu não vou mudar, se quiser ficar comigo, você deve se adequar a quem eu sou, ao contrário realmente pode ficar sozinho”.
Pelo menos esse foi um resumão sobre o que aconteceu comigo recentemente! Aliás, vale salientar sempre tive a filosofia de que se você não esta recebendo o devido valor em um relacionamento ou lugar, você deve sair pela mesma porta que entrou! É simples em lógica, mas nem tudo é que simples em lógica é necessariamente fácil!
A história detalhada? Bom, vamos lá... Nos conhecemos a 2 anos atras, eu comecei a gostar dele e tudo parecia estar andando bem, até que ele começou a se afastar, esse afastamento foi ficando cada vez mais intenso até que o contato terminou e eu não insisti mais. Para quem me conhece não tenho costume de dar segundas chances as pessoas até pq o relacionamento mesmo que seja uma amizade nunca vai ser o mesmo, pode melhorar, ou pode piorar. Como já faziam 2 anos, decidi dar uma segunda chance após termos dado o famoso match no Tinder novamente, a conversa foi boa... Foi desenvolvendo de uma maneira bem rápida.
Mal pude perceber já estávamos no primeiro encontro, o que foi bem interessante e bem fora do esperado.
Conheci todos os seus amigos, seus familiares mais próximos e isso me deixou bem surpreso, até pq nunca apresentei ninguém aos meus familiares por medo de acabar queimando um ficha o qual não seria possível voltar atrás (o mundo gay já tem um ótima visão de fora né? -Sarcasmo). Logo pensei “Finalmente acho que algo vai dar certo”, afinal depois da coleção de relacionamentos ruins das experiencias passadas isso foi realmente novo.
E não foi uma e nem duas vezes que saímos com os amigos dele e familiares, parecia que ele realmente estava preparado para assumir algo com responsabilidade e cuidado. A primeira semana foi um sonho, a pessoa parecia ter mudado completamente comparado ao cara que conheci naquele tempo. Dormi na casa dele um final de semana todo, me embebedei horrores, voltamos para casa são e salvos. Acordei de uma forma terrível mas foi tudo certo até o restante do dia enquanto estava lá. A partir daquele domingo nada mais foi a mesma coisa, notei uma distancia já naquele dia a tarde após chegar em casa, e isso só foi se intensificando com o percorrer da semana, até o momento em que apresentei fatos sobre como me sentia sobre as coisas que tinham acontecido, a reação? Foi a pior que eu imaginava, você já sabe... foi aquilo ali em cima.
Mas penso agora, aonde foram parar todas aquelas coisas que aconteceram na primeira semana e segunda semana? As conversas sobre se imaginar morando juntos (e culpando o signo por isso), as mensagem de “Eu te amo meu nenê”, as conversas preocupadas com o dia a dia e bem estar, perguntando como eu estava, os convites para jogar um dos nossos jogos favoritos, me apresentar para todos os seus amigos mais próximos e familiares.
Qual foi o objetivo disso tudo? Aonde foi parar tudo isso? O pq tudo isso virou pó? Tudo isso nunca significou nada então?
Será que ele não pensou no que estava se passando na minha cabeça? Sobre como eu ainda me sinto com relação a tudo isso? Aparentemente não.
Eu tenho uma tatuagem do símbolo do duplo infinito no meu pulso direito, que significa a esperança mais que eterna de encontrar um amor que supere o infinito tempo. E nunca vou deixar de acreditar nisso... o que me faz imaginar com todas as pessoas que realmente me surpreendem e fazem com que eu acredite que realmente aquilo tende a dar certo situações que gostaria e nos imaginei no futuro, as famosas expectativas que todos falam para que você não crie? Será que é possível? Talvez seja possível criar uma quantidade menor, mas não creio que exista alguém que não as crie de fato.
Me pergunto o pq você fez tudo isso, o pq não estará comigo no futuro deitado numa cama num dia frio assistindo Netflix e comendo pipoca, comentando sobre qualquer cena possível? O pq não quer mais sair comigo em público de mãos dadas e mostrar que lutamos pela cumplicidade não exclusivamente hétero que temos dentro de nos mesmos? O pq não quer mais viajar comigo para lugares distantes e viver aventuras que nunca mais poderemos esquecer? O pq não quer mais conhecer minha família, e futuramente formar a nossa família? O pq não quer mais usar a aliança que planejava colocar no seu dedo? O Pq não quer mais completar o meu sonho de ter um filho e educa-lo juntos? O pq você não quer rir sobre coisas idiotas que ambos fazemos no dia a dia? O pq não quer mais que eu pregue peças em você colocando gelo na sua bunda somente pra você ficar bravo comigo e eu poder te beijar varias vezes pedindo desculpas e rindo da sua cara de puto? O pq não quer jogar nossos jogos favoritos junto comigo? O pq não quer ficar de manha comigo sentado numa praça de braços enganchados num dia quente de outono vendo as folhas caírem lentamente sobre o chão? O pq não quer ir dançar comigo as melhores músicas que poderíamos escutar? O pq não quer beber comigo até cairmos no chão juntos tendo a segurança de que estávamos ao lado um do outro cuidando e se preocupando? O pq não quer mais ter um animalzinho para competirmos quem o mimaria mais e faria vozes idiotas? O pq você não quer mais me abraçar? O pq você não quer mais envelhecer junto comigo? O pq você não quer mais pensar que não existe ninguém no mundo que te ame mais do eu?!
Seja emocionalmente responsável, tenha empatia, o amor existe. Procure-o vale a pena! Não importa o que aconteça, eu nunca vou desistir. Obrigado por ler até aqui.
Pin It
Atualizado em: Seg 28 Jan 2019
  • Nenhum comentário encontrado

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR
Fone: (41) 3342-5554
WhatsApp whatsapp (41) 99115-5222