person_outline



search
  • Romance
  • Postado em

Talvez ainda me pergunto.

*Uma pessoa tão teimosa a ponto de teimar com seu próprio coração.* 
Eu tentei de todas as maneiras achar um motivo para esse sentimento, pobre menina não sabia que a graça do amor é nunca achar um porquê. Mas não saber o porquê das coisas é algo que me irrita fortemente, pensei em nossos momentos juntos...Okay seu abraço era quentinho e macio, mas não era o suficiente para a tamanha loucura, pensei em seu sorriso, e que sorriso.... Não, não era o bastante, pensei então em meu sorriso, você o tirava em uma facilidade como ninguém, ponto para você. Acho que foi o mais perto que consegui de uma resposta, mesmo sabendo que estava longe de ser a resolução da questão. Por fim desisti de encontrar uma resposta, não teria jeito. Foi aí que pensei que você se tornou um questionário moreno, estava completamente apaixonada por você, mas não me conformava com isso, como uma criança não se conforma com o sorvete de creme desejando o de chocolate, você era e é completamente o meu oposto. Eu lua e você sol, eu louca por fantasia e você centrado na realidade, eu literatura e você matemática, eu saúde você fumaça. Só que não foi aí que você se tornou esse bloquinho de perguntas, foi naquela manhã de fevereiro, quando nos vimos pela primeira vez. Você não acreditaria se eu contasse que quando cheguei em casa me perguntei "O que pensava aquele moreno de olhos negros quando me encarava?"



~ Você era meu talvez.
Pin It
Atualizado em: Qui 13 Out 2016
  • Nenhum comentário encontrado

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR
Fone: (41) 3342-5554
WhatsApp whatsapp (41) 99115-5222