person_outline



search

Novo Ano Começou

Vou ser bem sincera, não sei exatamente o que estou fazendo aqui. Afinal, meu português não é um dos melhores mas no fundo de tudo isso, eu também amo escrever, principalmente se for sobre minha vida. Ainda não sei exatamente que história contar, então só decidi seguir meu coração, sabe? Escrever o que ele pensa invés minha razão, que às vezes, é um tanto ridícula. Parece besteira, mas vou começar a falar de um ano que negativamente marcou minha vida. 
Na famosa segunda série, comecei a estudar num colégio bem rigoroso, lá tive meu "primeiro amor", minhas amigas com quem aprendi a lidar e estudei lá por 8 anos. Meu Deus! Foram 8 anos. A oitava série chegou, fiquei muito próxima de uma garota chamada Irene. A chamava de "gê" como se ela fosse minha gêmea, o que era bastante engraçado, porque não tínhamos nada haver uma com a outra. Eu fiz dela tudo pra mim. Claro, eu tinha outras amigas, mas a Irene era especial e me fazia ser. Além dela, tinha uma irmã de coração, chamada Sarah e eu a chamo de irmã até hoje, desde 2007. Esse ano foi um dos melhores anos da minha vida, eu era feliz num nível que não sei explicar, apesar de ter apenas 13 anos, eu me sentia realizada. Tudo andava perfeitamente bem até 2014 começar.
Nono ano, calça nova(mudava a cor quando entrava em outro bloco)... Decidi fazer uma festa surpresa pra Irene. O aniversário dela é 03 de março e começamos os preparativos em fevereiro. Conseguimos tudo. Pizza, refrigerante, bolo, o local e preparamos um convite que não tinha nada haver já que a festa era surpresa. Falamos com o pai e a mãe dela. Nada podia dar errado. Aí chegou a semana da festa: o pai dela disse que ela não ia, porque iam pra lancha. Sim! Tudo estava preparado e na segunda da semana que ocorreria a surpresa, ele disse isso. Começamos a mandar mensagem pra ele, pedindo, implorando que ele deixasse ela ir no sábado. Ele se revoltou num nível que ninguém conseguiu entender. Veio na minha casa e de mais duas amigas, pra dizer o quanto o tratamos mal nas mensagens que mandamos. Falou com a minha mãe numa terça, na quarta, Irene faltou aula, e na quinta, estava em outra escola.
Não sabia o que estava acontecendo, parece que agi como uma criança mas a realidade foi que quando eu saí da sala e vi que não tinha ninguém lá me esperando, eu comecei a chorar. Tudo naquela escola pareceu vazio. Eu conheci minha atual melhor amiga naquele ano, mas durante muito tempo eu perdi o gosto de  ir pra aula. A minha segunda casa, já não era mais tão segunda assim. Eu chorava muitos dias e horas na sala. Não me sentia a vontade pra conversar com ninguém que não fosse umas 3 ou 4 pessoas da minha sala, já que a maioria dos meus amigos mais íntimos eram de outra. Eu perdi tanto o sentido de mim mesma que acabei por querer mudar de colégio. Enjoei das pessoas, do mesmo lugar, e de tudo aquilo que nunca pensei que enjoaria mas amei um dia.
Eu queria estudar em um colégio, mas meu pai achou melhor me por em outro, mal ele sabia que eu nunca o perdoaria por isso. Comecei a estudar em um colégio, dito mais fácil, e meu pai julgou que eu não precisava mais de aulas de reforço. Saí das aulas de reforço que eu mais gostava e comecei a estudar onde eu nunca imaginei que um dia fosse parar.
Vesti outro uniforme, e na mesma hora caí em prantos. Não era mais o mesmo, além de nada mais ser como era antes. Eu sei, foi uma opção minha. Mas eu também tinha consciêcia de que uma parte de mim estava sendo deixada pra trás.
Novo ano começou. Material novo, quis ser a organizada da turma. Afinal, uma nova "eu" tinha começado. Cabelo colorido... por que não? Pintei meu cabelo de rosa, coloquei um tênis colorido, e fui, chorando, mas fui. 
A escola tinha uns três andares, rampa e escada. Tinha uma cantina e várias salas. Conheci meu vizinho, que eu mal sabia que mora no mesmo condomínio que eu, devo ter visto ele uma vez, só que como não sou de memorizar rostos, nem lembrava do dele. Fiz várias amizades, aliás, a sala tinha um canto só para as novatas. Acontece que fazia muito tempo que eu não era novata. Eu comecei a "gostar" do meu vizinho. Só achei que gostava mesmo. Ele gostava de uma garota chamada Adriana. Adriana! Foi aí que começou os problemas de 2015.
fShare
0
Pin It
Atualizado em: Qua 18 Abr 2018
  • Nenhum comentário encontrado

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR
Fone: (41) 3342-5554
WhatsApp whatsapp (41) 99115-5222