person_outline



search

MENSAGEM DO FALCÃO

O barulho de tiros é ensurdecedor, ergo minha cabeça pra fora da trincheira e tento vislumbrar o horizonte. Olho só o suficiente pra constatar que o reforço ainda não veio -Onde será que estão?

Volto à posição e dou Graças a Deus de ainda estar vivo. Perto, mas muito perto mesmo, eu sei que meu inimigo aproveita minha pausa, repete meus movimentos e refaz a minha pergunta - Onde estão?

Daqui a pouco, por um imperceptível momento, Deus vai ficar confuso por receber a mesma prece, do mesmo lugar, enviada pelo meu inimigo espelho que tá enfiado na trincheira ao lado. Mas guerra é assim mesmo...

Há anos esperamos uma força de paz, enviada do "Lado que Tudo Tem", mas ela não vem. Alguns dizem que estão analisando, buscando soluções inteligentes e viáveis pra nossa guerra, o que, segundo análises, não é fácil.

Outros, eu incluso, acham que eles não mandam providências por que não se importam, não é da conta deles...Sem falar, que a guerra dá sangue, mas também dá lucro.

Alguém do "Lado que Tudo Têm" deve tá lucrando ou as providencias já teriam chegado. Temo que enquanto a divisão for o sangue nosso e o lucro deles, a força de paz não chega.

Faz algum tempo, nós, meu inimigo espelho e eu, estamos tentando desequilibrar a balança deste trágico custo benefício. A idéia é simples: derramamos o sangue do "Lado que Tudo Tem", pegamos um pouco do lucro dessa violência e esperamos que assim torne-se mais atraente a idéia de se promover a paz. É dar um pouco de inspiração às "soluções inteligentes e viáveis".

Por enquanto, só conseguimos mais sangue, nenhum socorro.

Recentemente resolvemos eleger um mensageiro, alguém neutro, que fosse do nosso mundo e conhecesse tanto o meu inimigo espelho quanto eu, ou seja, um "Porta-voz".

Achamos o homem, ex - soldado de codinome "MV Bill".

Primeiro, trocamos mensagens entre os nossos, meus e do meu inimigo espelho, e tentamos negociação de paz, mas ela não veio.

Então o porta-voz enviou mensagem de socorro para o "Lado que Tudo Tem":

"Nós, soldados do morro, traficamos informações através de nosso porta-voz. Declaramos Guerra."

ps: Muito Soldado Morto.

Nenhuma resposta foi enviada, indagamos ao porta-voz o que havia de errado com a mensagem?

Eles não entendem, na verdade nem nos ouvem! Rap não é coisa deles...

O Porta-voz disse-nos então haver outro meio. Uma linguagem bem conhecida deles, mas ainda estranha a mim e meu inimigo: "Cinema".

No começo duvidamos. O tal do cinema é imagem, e as imagens de nossa guerra já são mais que conhecidas, então, o que faria de diferente esse tal cinema? Pelo sim, pelo não, arriscamos.

Nosso porta-voz também não conhecia o tal cinema. Tinha que aprender com gente do "Lado que Tudo Tem", que não é o dele, que não é o nosso.

Havia gente do lado de lá, que se interessou em ajudar (lembra da história do sangue x lucro).

Esse tal cinema nos estranha. É muito nome, muito tipo, muito esnobe e, principalmente, muito caro. Mas isso é lá com o "Lado que Tudo Tem".

O nome do filme foi "Falcão: meninos do tráfico", mas poderia ser "Soldado Morto".

O "Lado que Tudo Tem" exibiu nossa mensagem no melhor dia, no maior canal, no melhor horário. Todos eles entenderam o que dissemos. Não que o nosso dialeto cinema fosse do mais fluente, mas dava pra entender.

Por enquanto o socorro ainda não veio.

Eu e meu inimigo espelho não perdemos o medo e nem paramos a guerra. Continuamos entrincheirados, atirando um no outro e mandando recados duplicados para Deus (Nossas mães que o digam).

Nosso Porta-voz continua buscando parcerias e aprendendo novas maneiras de dizer o que é preciso ser dito, mais que isso, maneiras de ser ouvido - é um bom soldado...

O tal cinema nos interessou, talvez mandemos mais mensagens.

Mas, agora que já avisamos e que sabemos que o "Lado que Tudo Tem" entende o que dizemos, os próximos filmes poderão ser "documentários noirs" (tudo real, feito em preto e branco, com crime e violência, mas sem a mulher fatal).

Pin It
Atualizado em: Sex 14 Nov 2008

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222