person_outline



search

O sorvete telefônico parte 2

Não tardou em chegar em casa, obviamente, o supermercado era de frente. Buscou um garfo e se aconchegou no sofá da sala, poucos tem o hábito de comer sorvete de garfo e Diogo era um deles.
Na casa ao lado, Diane devorava seu sorvete enquanto assistia ao penúltimo capítulo de Chocolate com Pimenta, deu a última colherada e suspirou insatisfeita, "que pote pequeno..." insinuaram os 2, cada um do seu cantinho, só que dessa vez um foi ouvido pelo outro.
Diane havia ficado incrédula, era puro delírio ter ouvido a voz de Diogo soar de dentro daquele pote de sorvete prestígio? Ele por sua vez, gritou alguns xingos e jogou o pote longe, claramente podemos ver quem é o medroso da relação.
-Diogo??Sou eu Diane!...Esquece, tô ficando maluca...
-Diane????????? pelas barbas de Gandalf, eu não posso acreditar, já entendi tudo!!
Diogo não havia entendido nada.
-Quem lhe transformou em um pote de sorvete minha querida Diane? Que triste fim levou minha amada, com vou te apresentar aos meus pais agora? Como você fará para curtir todos os posts de gatinhos que eu lhe marco? Só me resta afundar em tremenda depres-
-Diogo larga mão de ser babaca, eu não virei um pote de sorvete, muito pelo contrário, é como se eu tivesse te ouvindo de dentro desse pote!! Consigo ouvir até esse álbum péssimo dos BeeGees que você botou pra tocar... francamente
-Péssimo era aquele vestido que você roubou da tua avó pra ir no super hoje-Diogo deu uma gostosa gargalhada fina
-Te situa, tem noção do que tá acontecendo velho? a gente tá conversando através dum pote de sorvete...
-Se isso for um sonho eu espero acordar logo, não aguento ouvir essa sua voz de gralha!!
Muitos dirão que a relação de Diogo e Diane é complicada, tóxica, triste, nada recíproca, dentre outras mais, eu gostaria de poder retrucar tudo isso mas também não sou capaz. Já fazia algumas horas que os dois estavam ali, rindo e sorrindo, conversando através de potes de sorvete já haviam imitado cerca de 12 personagens da escolinha do professor raimundo, a sensação de mais sincero amor um para com o outro pra eles era essa, rir junto, sem estar junto.
Eles nunca souberam de fato qual era a explicação seja ela racional ou irracional sobre os potes de sorvete telefônicos, qual era sua origem? seu propósito? ninguém acreditaria se contassem, e eles não pretendiam contar, nada superaria a sensação mágica de terminar um sorvete e ouvir um riso de lá de dentro, ( certo, olhando dessa perspectiva é assustador) mas não um riso qualquer, o riso de quem se ama.
Ninguém sabe ao certo se o pote de sorvete telefônico realmente existiu, impossível haver prova concreta, mas eu arrisco dizer que amanhã Diane vai escolher o sabor leite condensado com tapioca.
Pin It
Atualizado em: Qui 18 Fev 2021

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222