person_outline



search

O menino da janela

São Paulo, em algum lugar da periferia, no mês de junho de 1997.
A noite chega no condomínio(cdhu) ainda sem muros. No quarto andar de uma daquelas inúmeras torres, um menino observa da janela da sala com vistas para todo o complexo, a paisagem sombria das chamas que nunca acabam de uma grande válvula de escape da petroquímica mais próxima. O clima está gelado, uma neblina fina pairá sobre o lugar.
O menino observa da janela quando de repente, o silêncio toma conta do cenário, o pátio principal e o entorno do condomínio ficam vazios. O menino corre da janela da sala até a da cozinha e atrás das persianas ele tenta enxergar no meio da neblina o que está acontecendo nos fundos do condomínio ainda sem muros.
Um grupo de homens fortemente armados e encapuzados vem em passos lentos invadir o condomínio, três jovens que fumavam e conversavam ali próximo foram os primeiros a serem abordados, eles tiveram muita sorte, foram apenas obrigados a caminhar pelados no córrego que ali passava.
A invasão continuava entre os pilares dos prédios, o latido dos cachorros nos davam sua direção e localização exata. Tiros, muitos tiros são ouvidos seguidos de gritos de choro de mulheres e crianças pedindo por socorro e pelo amor de deus parem com isso, piedade, misericórdia!
O menino da janela com tudo que presenciava, continuou observando da janela da sala e chorou ao ver seis corpos jogados no pátio principal. A madrugada chega e a neblina fica muito forte, a impressão é de se estar nas nuvens, que contraste!
Após uma noite de terror, o dia nasce novamente em uma periferia qualquer de São Paulo. Os comentários são muitos sobre a tragédia recém – chegada, o menino da janela observa e escuta os murmuros dos vizinhos que comentam:
- menina você viu que horror.
- foi terrível, mataram seis felinos, eles eram tão fofos.
- coitadinhos, eram tão dóceis.
- até quando vamos conviver com esses massacres?
- meu deus que horror, seis gatos mortos nessa chacina.
Pin It
Atualizado em: Seg 14 Maio 2018
  • Nenhum comentário encontrado

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR
Fone: (41) 3342-5554
WhatsApp whatsapp (41) 99115-5222