person_outline



search

Um pouco sobre o Movimento Rosa Branca

O Movimento Rosa Branca surgiu em meados de 1942 na Alemanha. Iniciou-se dentro da Universidade de Munique e o objetivo principal era fazer a população alemã despertar e atuar contra o Nazismo. Existe um livro que trata do assunto, escrito por Inge Scholl, chamado "A Rosa Branca", relatando e buscando informações de fontes que viveram ou estiveram presentes além dos panfletos publicados pelo próprio Movimento. A autora foi irmã de Sophie Scholl e Hans Scholl, ambos membros do Rosa Branca.

Qual era a ideia central do grupo? Utilizar-se da resistência passiva para não serem pegos pelos nazistas. Panfletagens escondidas, muitas vezes feitas a noite, pichação no muro da própria Universidade de Munique foram algumas formas de chamar a atenção da população que não agia contra o regime autoritário imposto. O grupo tentou levantar bandeiras diversas e o Movimento é considerado atemporal. Questões como a resistência ao autoritarismo, igualdade entre as pessoas, direito à liberdade de expressão, direito de ir e vir, melhores condições de trabalho aos docentes, estímulo à leitura e o estudo da Filosofia, defesa dos direitos das mulheres, são algumas destas bandeiras.

A maioria dos membros do Movimento Rosa Branca foram executados pelos nazistas. Um posterior reconhecimento da sociedade alemã em relação ao Movimento permitiu que seus membros fossem considerados heróis nacionais e como forma de manter viva a chama da liberdade, foi criado um museu que lembra os principais membros do grupo. Sophie Scholl, estudante de Biologia e Filosofia ao mesmo tempo na Universidade de Munique, recebeu diversas homenagens entre elas um busto no Templo dos Alemães Notáveis chamado Valhala.

Fica claro e notório para quem ler mais sobre o assunto, a atemporalidade do Movimento Rosa Branca, podendo ressurgir ao combate de atitudes antidemocráticas, levantar bandeiras diversas como a luta contra o racismo, o preconceito, defender mulheres e professores(as), fomentar a leitura e o estudo da Filosofia, promover a Educação. Não são bandeiras diretas do Movimento mas estão enraizados nas entrelinhas. Cabe agora, a sociedade brasileira, informar-se mais da importância do Movimento Rosa Branca, trazendo não só a memória dos seus membros assim como uma atuação em defesa da liberdade de expressão.
Pin It
Atualizado em: Qui 25 Nov 2021

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222