person_outline



search

Os dias que nunca chegaram.

As manhãs mesmo que frias seriam quentes, não haveria mensagens de bom dia, por que o dia não começaria até eu vê-lo de fato.
     O caminho até a escola seria longo demais e os meus pés caminhariam sem cessar, se eu tivesse a sorte de encontrar com ele antes do começo da aula, estudaria como uma condenada para que as horas entre nós se encurtassem.
     Durante o intervalo eu seguraria as suas mãos e o olharia como se fosse a última vez, por quê pra mim sempre parece ser. Por trás de minhas íris castanhas o observaria desenhar enquanto escreveria sobre ele, mesmo que o sol acabasse com toda a água do meu corpo eu permaneceria ao lado dele, afinal de contas ele é a única razão pra eu ainda não estar desidratada.
   Na saída depois de outra 1h 30min sem vê-lo, iria me despedir, de novo, o quão torturante somente um dia pode ser ? Iria abraçá-lo do jeito mais forte possível e o olharia mais um pouco antes de ir, iria querer levá-lo para casa para não ter que me despedir, iria querer que não tivessem inventado a palavra "adeus" assim eu não teria que a proferir.
    Olharia cada pedacinho do seu rosto, a testa, o nariz, os olhos, as bochechas, o queixo e finalmente os lábios, guardaria tudo na memória para lembrar no caminho de volta pra casa. Caminharia 6 quarteirões e quando chegasse no meu quarto me daria conta mais uma vez, de que tudo não passou de meras fantasias minhas.
Pin It
Atualizado em: Qua 9 Jun 2021

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222