person_outline



search

CONFISSÕES

Somos educados ao receber com um sorriso qualquer pessoa a quem nos for apresentada e ao sermos questionados se “tudo está  bem?” – respondemos a pergunta com um “muito bem obrigada!”
Só respondemos por educação, mas lá no íntimo, alguma coisa nos incomoda, mexe com a nossa cabeça, mas não é dá conta de ninguém esse rio lodoso que ,às vezes, vivemos.
Ser educado, apenas. As pessoas merecem isso, querem isso, se preocupam em saber isso: se tudo está bem.  
Raramente damos resposta contrária.  
Raramente nos expomos e dividimos com o outro, o turbilhão de sentimentos,  problemas,  fracassos e outras coisas pelas quais estamos passando.  
Seremos chatos, problemáticos e desagradavelmente uma pessoa que vive de lamúrias.  
Não queremos o afastamento, então, mentimos. Mentir, talvez não, ocultar seria o mais adequado. Por que apresentar um rol de tristezas a outra pessoa se ela não poderá ajudar?
Desabafar? Quem nos ouviria em meio ao tumulto de um momento em que estamos sofrendo e precisando de atenção e apoio?
Os amigos? Mas eles saberiam com certeza só no olhar.  
Os conhecidos? Eles precisam de mais tempo para perceber a diferença entre um “tudo bem “ levemente com um risco nos lábios.  
É difícil falar de coisas internas com qualquer pessoa, mas em algum momento, gostaríamos de que alguém pudesse ler nossa mente e puxar o fio solto dos nossos sentimentos.  
E puxando, falaríamos sem medos, sem hesitações... só querendo se libertar.
Pin It
Atualizado em: Dom 15 Nov 2020

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222