person_outline



search

PRONUNCIAMENTO À NAÇÃO

30/04/2020
Brasileiras e brasileiros.
Venho em rede nacional informar que estamos a um passo de vencer a gripezinha que se abateu sobre o país.
Ficou comprovado que tudo não passava de alarmismo da imprensa para provocar histeria na população.
Eu mesmo sou portador do vírus COVID-19 e nem por isso saí alardeando por aí. O resultado do meu exame deu positivo desde o início e, sob recomendação de meus filhos Carlos e Eduardo, achei prudente não divulgar o resultado para não provocar pânico inutilmente.
Peço desculpas a meus apoiadores que involuntariamente possam ter sido por mim contaminados nas manifestações do dia 15. Alguns podem ter espalhado o vírus por aí e provocado óbitos? Sim, e daí? São baixas que devemos computar como parte da luta para um país melhor. O importante é que as manifestações em meu apoio foram um marco decisivo na guerra contra os esquerdistas que ameaçam nossas instituições.
Peço desculpas também àqueles à minha volta que venho contaminando com o vírus, em especial, às famílias de alguns idosos que possam ter perdido a vida. São bravos brasileiros que morreram por um grande ideal, preservar a figura do Mito. Peço que todos sejam reverenciados como heróis.
Agradeço aos valentes comerciantes que mantiveram suas portas abertas e aos pastores que, em nenhum momento, sucumbiram à paranoia, conservando seus cultos.
Não vejo mais razão para manter sob sigilo minha condição de portador do vírus já que a epidemia se disseminou, 2/3 dos brasileiros estão contaminados e o número de mortos chega a 450 mil (e não 500 mil como propala a mídia esquerdista).
Isso coloca o Brasil como epicentro da pandemia, deixando para trás EUA e China, elevando o Brasil à invejosa posição de liderança no cenário internacional.
Tenho absoluta certeza de que, ao final, o número de mortos pelo coronavírus no país mal chegará a um milhão. Isso representa menos de 0,5% da população.
Aprendi nos quartéis que numa guerra inevitavelmente algumas vidas têm de ser sacrificadas. O importante é que nossa economia foi preservada, as grandes empresas não sofreram perda significativa. O PIB não caiu substancialmente, a inflação permanece sob controle e poderemos dar prosseguimento às reformas.
Hoje está surgindo um novo país. Com a perda de vida de centenas de milhares de idosos, o país renascerá com uma força de trabalho mais jovem e dinâmica. Os gastos com previdência serão menores o que facilitará o ajuste fiscal e o equilíbrio das contas públicas.
Se alguns setores foram prejudicados, outros apresentaram altas expressivas como o das agências funerárias e da fabricação de caixões. Isso prova o dinamismo da nossa economia e a importância da política neoliberal adotada pelo ministro Guedes
Em 2022, minha reeleição possibilitará manter o país na rota certa. O Brasil acima de tudo, Deus acima de todos.
Boa noite.
Pin It
Atualizado em: Ter 31 Mar 2020

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

WhatsApp whatsapp (41) 99115-5222