person_outline



search

-O dia dos namorados e as 500 bananadas. (que de banal não tem nada)

O que tem haver uma coisa com a outra? O que tem haver é que presente é presente! Uma jovem ganhou neste dia nada menos do que 500 bananadas tipo “tijolinho” do seu namorado. A explicação é que tanto ela quanto a sua família são chegados ao doce plátano.  Entretanto 500 é muita coisa! Além do que cuidar da glicose é tão importante quanto a moderação no quesito bananada. Somos igualmente tomados de alívio quando lembramos que não há desmatamento de bananeiras o que permite a produção em larga escala. Mas, de novo, o que isto tem a ver...? Tem a ver que ela, a banana (e o seu doce) poderão continuar na lista de presentes diversos, porém não necessariamente com quinhentas unidades, de certo.As músicas seculares ou populares, costumam, em se tratando de poesia romântica, fazer referência aos exageros hiperbolóides do tipo: Eu sou exagerado ou eu te darei o céu , Etc. Mas, as 500 bananadas traçam a sobre abundancia de quem quer agradar como se estas fossem o céu... Ou a lua... Traduzindo assim um:  Por você eu faço qualquer coisa. Então amar, gostar é tão múltiplo como um cacho de bananas (que depois viraram doces), não somente por causa da enorme e benéfica carga de potássio, todavia também por conta da contagem numérica daquele pacote que pode, se o presenteador assim concordar, refletir uma paráfrase bíblica livre, onde diríamos: não somente ame, entretanto ame 10 X  50 (= 500). Esta é a quantidade da embalagem das bananadas “tijolinho”. Obrigado pelas bananadas, a jovem agradece. Estas de banal não têm nada, na verdade é uma maneira hiperbólica e doce de dizer 500 vezes, eu te amo.  Ah, sim ! A jovem presenteada pretende doar parte das bananadas.
Pin It
Atualizado em: Seg 25 Nov 2019

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222