person_outline



search

Uma Estória de Vida

Sabemos que parábola é uma expressão de exemplo a ser vivido. A parábola do Bom Samaritano é uma estória a ser imitada, assim como tantas outras que constam nos Evangelhos de Jesus Cristo. Os evangelistas Matheus, Marcos, Lucas e João postergaram para todos nós, os mais lindos exemplos deixados por Jesus Cristo, para que o sigamos.
Especificamente em Matheus 19:16, Marcos 10:17, Lucas 6:46 e João 13:13-15, o Mestre testifica de forma veemente que, suas parábolas são exemplos a serem seguidos.
Vejamos o texto de João “13:13-15
*13- Vocês me chamam Mestre e Senhor, e com razão, pois eu o sou.
*14- Pois bem, se eu, sendo Senhor e Mestre de vocês, levei-lhes os pés, vocês também devem lavar os pés uns dos outros.
*15- Eu lhes dei o exemplo, para que vocês façam como lhes fiz.
O significado da palavra parábola está expresso no versículo 15 de João. 13. “Eu lhes dei o exemplo”.
Há muitos e muitos anos, certo homem jovem, muito rico, aproximou-se do grande Mestre e lhes perguntou: "Bom Mestre, que farei para ter a vida eterna?” O Mestre, com humildade lhes perguntou: "Por que me chamas de bom”?
Tenho certeza de que, aquele homem em nada entendeu a pergunta do Mestre e ficou surpreso por não receber de imediato a resposta. Com infinita sabedoria o mestre então complementa a pergunta feita lhe afirmando: “Há somente um que é bom”.
Com essa resposta o Mestre deixou bem claro que na terra não haveria ninguém que pudesse ser chamado de bom, nem o próprio Mestre. Mas não parou por ai. O Mestre sabia que tinha de dar á aquele homem, a resposta muito mais real do que filosófica, para que o mesmo pudesse entender a profundidade da pergunta que foi feita, e então assim falou: “Se você quer entrar na vida, obedeça aos mandamentos".
O jovem, sem entender direito o que o Mestre falava, afirmou: “A tudo isso tenho obedecido. O que me falta ainda?” Imediato o Mestre disse para o jovem, justamente aquilo que Ele nunca quis de fato ouvir: “Se você quer ser perfeito, vá, venda os seus bens e dê o dinheiro aos pobres, e você terá um tesouro no céu. Depois, venha e siga-me”.
Diante de tal resposta, devo à luz dos meus conhecimentos, dizer para quem possa estar lendo meu texto, que, Jesus Cristo, em hipótese alguma mandou que o jovem ficasse pobre, dando toda sua fortuna para os pobres da sua comunidade. Nessa afirmação não filosófica, o Mestre disse ao jovem que procurasse fazer o bem, levando aos necessitados através da sua fortuna, um pouco de amor, um pouco de alimento, um pouco de paz. Mas essas coisas só poderiam ser feitas, se o jovem, além de guardar os mandamentos, fizesse exatamente o que estava lhes faltando: SEGUIR OS PASSOS DE JESUS CRISTO.
Não entendendo o que o Mestre lhes falou, eis que, o pobre rico saiu triste. Ele era rico de dinheiro, pobre de conhecimento, não entendendo a mensagem.
Tenho absoluta certeza de que essa maravilhosa parábola, foi deixada pelo Mestre para que possamos tomar como exemplo e vivermos bem.
Neste momento eu e minhas irmãs postergamos para os nossos  filhos e netos, a estória de vida que teve a Avó e Bisavó deles, transcrevendo o que pensamos como seria o dialogo se fosse ela o jovem citado na parábola narrada acima.
Sendo a minha mãe que tivesse a honra de chegar diante do supremo mestre, e o interrogasse como fez o jovem, por certo o dialogo assim seria.
Humilde e emocionada diante de Jesus Ela faria a mesma pergunta: “Bom mestre, o que farei para herdar a vida eterna?”. Tenho certeza de que, a Ela, a resposta seria imediata; Você sabe onde está e quem é o bom, você conhece os mandamentos, você sabe que mesmo sem  me ver, percebe e segue os meus passos, pois, nós perambulamos ao longo da existência um ao lado do outro.
Minha mãe partiu para a gloria, mas deixou uma grande estória de vida, de perseverança, de amor a todos que com Ela conviveu durante seus anos, pois, assim como o Apostolo Paulo afirmou no livro de Timóteo 2:7 “Combati o bom combate, terminei a corrida, guardei a fé”, a estória da minha mãe foi um maravilhoso combate, mas Ela guardou como uma grande guerreira do bem, do amor e da bondade, a fé que sempre foram o marco das suas inúmeras Vitórias.
Partindo desse preambulo, eu começo a narrar essa grande estória, em nome das minhas irmãs, genro, noras, filhos e netos e bisnetos, exaltando a vida que teve a nossa mãe,"MARIA DE MENEZES MARTINS" e o exemplo de amor que permanecera vivo em todos nós.
Mãe partiu feliz, pois ela acreditava fielmente no que disse o profeta Isaías 6:4-“Mesmo na sua velhice, quando tiverem cabelos brancos, sou eu aquele, aquele que os susterá. Eu os fiz e eu os levarei; eu os susterei e eu os salvarei”. Mãe tinha certeza de que, o narrado nesse texto sagrado de fato se cumpriria com Ela, e com os cabelos tão alvos quanto à neve, vivendo a sua velhice, partiu para a  a glória exclusivamente pela vontade do pai, o que se consumou às 18h e 15m do dia 25 de junho de 2017.
Pin It
Atualizado em: Dom 17 Set 2017

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222