person_outline



search

Sintomático

Em meio às gravações do novo disco da banda Crop Circles intitulado ‘O vírus do Ipiranga’ feita durante a quarentena em estúdio de dois canais no rancho sem nome Zimi e Mila Cox concordavam com tanta gente que sabe que não estavam todos no mesmo barco pois sabiam que num lugar que nem merece ser chamado de país alguns assistem a desgraça coletiva em iates de luxo e mesmo assim totalmente passíveis de naufrágio enquanto milhões tentam se agarrar a um tronco no meio da tempestade e sabiam que na melhor das hipóteses estavam todos no mesmo oceano e enquanto ela tinha como sonho gravar um disco ao vivo no Budokan ele queria apenas morrer idoso durante o sono e de forma indolor mesmo sem ter histórico de atleta e somente depois de deixar trabalhos autorais de qualidade relevante independentemente da popularidade pois sabia que nunca alcançaria o mainstream por conta da proposta artística nada palatável que apresentavam e juntos usariam o disco novo para expressar o desejo de um despertar não para a chamada normalidade anterior à pandemia e sim para uma posteridade diferente e livre de velhos paradigmas consagrados como falidos e mais humana sem o teor pejorativo do termo e sabiam sobretudo que a elite vil que reclama de tédio na quarentena e alimenta a escravidão capitalista que faz as massas terem mais medo de perder o emprego do que perder a vida conheça no fim de sua existência a amargura da realidade de um mundo que não parece em nada com uma festa.

Pin It
Atualizado em: Dom 29 Mar 2020

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222