person_outline



search

Você

Na adolescência de menina mulher romântica surgiu você.
Qual um príncipe encantado em um cavalo branco, 
Qual um forte e valente guerreiro desbravador,
Qual um semideus em um cavalo alado.
Chegou e arrebatou o coração da mocinha sonhadora.
Você foi algo inexplicável,
Você foi o grito que sufoquei e que até hoje está preso na garganta,
Você foi uma lágrima que não rolou e que até hoje brilha triste no olhar,
Você foi o perfume retido na alma,
Você foi as palavras ditas ao vento enquanto passava por perto e que ficaram gravadas na memória,
Você foi a rosa recusada cujos espinhos ainda ferem o coração,
Você foi o sorriso que simulei pra demonstrar indiferença à sua tristeza,
Você foi um sonho lindo que me fez viver,
Você é a saudade do que nunca existiu.
Era um grande baile a fantasia. Você fantasiado de homem e eu de indiferença.
Você, pouco mais que um menino, um adolescente mascarado de homem e eu ingênua e inocente menina mascarada de indiferença.
Durou tanto tempo este baile!
Você cantava pra mim, eu dançava pra você. Melodias tão suaves eram aquelas!
Você me olhava e sorria aquele sorriso autêntico, único. Eu tímida menina baixava a cabeça.
E o baile chegou ao fim. 
As ilusões se dissiparam. 
Marchamos rumo à vida
Dissemos adeus e partimos.
Terras estranhas, emoções novas.
Tudo acabado.
Hoje, tantos anos passados,  vividos muitos amores, maturidade chegada, ainda sobrevivem as lembranças. Como em um filme passam diante dos olhos todas as cenas. 
Você foi o mais lindo, o mais feliz, o mais prazeroso, o mais duradouro de todos os amores. 
Porque nunca se realizou…

 

Pin It
Atualizado em: Qui 19 Ago 2021

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222