person_outline



search

Uma controversa

O ano era 1890, em Avaré, havia uma família que era o exemplo para as outras instituições familiares. Faby era a filha do casal Silvia. Ela era uma bela jovem admirada por todos por conta da sua intelectualidade. Era tão linda quanto o pôr do sol que se via a beira do mar. Seus pais, Carla Francisca Silvia, era uma ótima mãe e uma excelente dona de casa, todos comentavam o quanto sua casa era totalmente arrumada e limpa, seu marido Sebastian Carlos Silvia era um excelente pai e marido. Era a mão direita do prefeito e sempre frequentava a missa de quartas, sextas e domingos com a sua família. 
Faby estava no seu último ano do ensino do médio, sua família já estava tentando arranjar um marido para sua única filha, e pretendente era o que não faltava. Na sua escola de Faby os professores pediam para os alunos que escrevessem bilhetes onde eles escreveriam seus desejos para o futuro  e por conta de um sorteio, Faby foi escolhida para ler seu bilhete para todos da turma, quando leu todos da turma se chocaram pois não era o destino que todos imaginava para a bela Faby, no bilhete estava escrito: “ Meu desejo é que eu possa passar meus dias sem ir à igreja e possa frequentar lugares onde a minhas perguntas sejam respondidas sem envolver a religião e que as mulheres possam ser superiores aos homens”. Por conta do bilhete seus responsáveis foram chamados para falar sobre esse ato considerado uma rebeldia pela moça, seus pais conversaram com o reitor e disseram que aquilo não se repetiria.  
Chegando em casa a dona Carla foi direto pro quarto da moça e quando chegou não pode acreditar no que viu, havia relatos jornalísticos de bruxaria, onde diziam que elas se sentiam superiores aos homens colado no quarto da moça, alguns encantamentos e algumas coisas similares. Ela quase teve um desmaio quando viu aquilo, quando Faby chegou em casa depois de ter ajudado uma senhora que morava na colina, Sebastian queria dar uma surra na filha por tentar destruir a imagem da família perfeita, mas dona Carla conseguiu controlar a raiva do marido e ordenou que a moça não deveria mais ver a senhora da Colina, que era ela que estava incentivando a Faby a ter pensamentos como aqueles. Mas uma fofoca começou a se introduzir no meio da igreja em plena a missa de sexta, numa sexta-feira 13, onde todos da cidade se reuniram e diziam que Faby era a mais pecadora de todos, que ela havia se tornado uma bruxa junto com a senhora da colina, algo que já estava sendo esquecido pelos moradores. Era impossível a missa ter um fim, e como o Padre havia pedido para alguns de seus fiéis, pediu para que trancassem as postas e não deixasse os Silvas saírem dali. Do nada o padre diz que Deus estava mandando-o a jogar Faby e sua mãe na fogueira, Sebastian enlouqueceu, entrou em desespero e saiu batendo em todas as mulheres e homens que seguravam sua filha e esposa, pediu para que elas fugissem, mas só Faby fugiu.  
Faby conseguiu fugir para colina, onde ninguém tinha coragem de ir. Seu pai for morto por ter ajudo uma bruxa a fugir e sua mãe foi presa por homens em um cativeiro onde ninguém sabia o que ocorria. Chegando na colina ela pediu ajuda a Izzy, uma senhora que morava isolada de todos. Ela contou que a muitos tempos atrás eles achavam que ela era a bruxa das bruxas, por que todos os homens eram caídos por ela e ela nunca precisou ser sustentado por homem. As mulheres enfurecidas pediram para que o padre expulsasse Izzy, ou ela acabaria dominando a cidade que já era pequena. Izzy foi viver na colina, onde ela ainda recebia visita de alguns homens, mas ninguém de Avaré, ela deixou a moça viver ali até que a poeira abaixasse. Faby passou uns 2 anos com Izzy, quando resolveu voltar para Avaré, chegando lá ela soube que a Febre de Lassa matou quase todos da sua cidade, ela foi ver o padre, ele ao ouvir a sua voz pediu para que ela fosse embora de lá, que tudo aquilo tinha acontecido por terem deixado uma bruxa viva, por mais que a mãe dela tinha sido morta na fogueira nem isso acabou com a ira de fúria para o padre. Faby na hora encheu seu coração de raiva e a única coisa que fazia era chorar enquanto voltava para a colina, chegando na colina Izzy perguntou o que havia acontecido e Faby contou tudo, Izzy disse que havia uns livros onde havia receitas de alguns medicamentos, Faby estudou e fez vários testes de vacinas com um velho que estava com a Febre de Lassa quando ele veio visitar Izzy, depois de muitos esforços ela conseguiu achar a cura. Faby saiu distribuindo a cura para todos de Avaré, quando foi entregar ao Padre, ela disse para ele lembrar que quem salvou ele foi uma bruxa e não o senhor que ele acreditava. 
Pin It
Atualizado em: Dom 3 Fev 2019
  • Nenhum comentário encontrado

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR
Fone: (41) 3342-5554
WhatsApp whatsapp (41) 99115-5222