person_outline



search

A fé 2 O fim para história de um vampiro capítulo 2 de 12

Capítulo 2
     -Isso é pela sua escolha no passado! Cachie não reclamou, poderia merecer aquilo, não sabia ao certo.
     -Como você esta? Este tempo todo. Ela o interrompeu dando resposta:
     -Eu, bem, casei-me, separei-me e você? Carlos cadê ele?
     -faleceu há algum tempo. Ela o viu triste, ele o fazia falta, talvez por isto ela não quis aprofundar no assunto:
     -Meus pêsames.
     -Só uma coisa, eu não me alimentei, enquanto conversamos você se importa de eu beber um pouco?
     -Claro que não, não sendo de meu sangue é o que importa. Carlais continuou: -Está a quanto tempo aqui?
     -Tempo de saber que não sei se mereço, mas tenho uma família.
     -Não se preocupe com isso, eu criei as meninas as fazendo te admirarem. Cachie ficou naquela de calado e chupou sangue de um dos corpos.
     -Você envelheceu, mas continua a mesma. Ela sorriu e complementou:
     -Nós lobos ficamos velhos, mas não sentimos o peso da idade como os humanos. Ela torce e ele ri perguntando se ela estava tossindo feito uma velhinha e ela explica: -É que entrou um mosquito em minha boca enquanto eu falava. E sorri também. Ele continua a deleitar-se com a bebida: -Eu senti sua falta, tinha fé que você voltaria, não mais para mim, mas para suas crianças e você está aqui.
     -Eu também pensei em você, voltei sem saber que reação teria ao me ver, se matar-me-ia como a antiga caçadora que era. Uma pausa em silêncio e continuou: -Você foi feliz com seu marido?
     -Sim, mas ele me deixou ao descobrir que eu era loba, eu o deixei ir na opção que ele tinha, o medo dele. Olhou Cachie atento as palavras e seguiu:- Ainda temos contato, mas passou e seguimos. Cachie diz:
     -sei que em noites de lua cheia es amarrada e alimentada como um animal.
     -Foi uma das coisas que o falecido padre me ensinou, assim ninguém se machuca. Ele sabia que ela não estava certa, pois via cicatrizes em seus pulsos.
     -Estes homens disseram ter uma pista de onde está nossa neta, vamos revistá-los. Olharam celulares, e Carlais abriu uma das bolsas e viu um quadro com uma foto Cachie logo pós os olhos e disse:
     -É o livro de magias que leva para outra dimensão! Pensaram, então o que eles queriam talvez fosse que revelassem como partir dali, logo também questionaram: -Ou talvez algo comigo. Não estavam certos de nada. –Precisamos de tempo para pensar e termos ideias e suspeitos. Vereemo-nos amanhã pela noite em tua casa!
     -Tudo bem, temos que entendê-los para poder descobrir o porquê a levaram. Eles voltam assim a trabalharem juntos, as lembranças de um passado e momentos que não voltariam. Para os dois a presença de um era o bastante para conforto do coração.
     -Temos que sair daqui antes que chegue mais alguém. Cachie disse e ouviu:
     -Vamos esperar nossa filha, ela vai adorar finalmente poder conhecer-te.
     -Não posso, ela vai rejeitar, não a mereço.
     -Como assim, eu contava histórias sobre você para ela, dizia sempre que você era uma pessoa boa, ela vai achar incrível! Cachie se negava com um aperto no coração. –Até amanhã, é melhor assim, deixar como está, para as crianças sou apenas um conto, uma lenda.
     -Que coisa. Carlais viu a filha entrar e ficou esperançosa, mas ao olhar para onde Cachie estava ele já não mais está, ela apenas vê um vulto de morcego a sair por uma das aberturas das vidraças da igreja.
     A filha com uma espada pergunta:
     -Oi mãe, o que ouve aqui, você está bem?
     -Sim, seu pai chegou a tempo de me salvar destes aliados dos sequestradores.
     -E onde ele está, quero vê-lo!
     -Vai ter que ficar para outro momento, ele saiu há pouco. A filha fez uma careta. –Logo vocês vão ter tempo de conversar! E usando as mesmas palavras do pai a filha diz que devem sair dali e saem.
     Os boatos corriam:
     -É uma desgraça, a escuridão está de volta.
     -Já havia, mas realmente a violência chegou com uma pitada maior dos vampiros.
     -A noite não é segura, se tranquem em suas casas, fechem as portas e não saiam por nenhum motivo se querem viver.
     E alguns tinham esperanças:
     -Tenho fé que caçadores também virão e darão assim um jeito nestes monstros!
Este é o fim do capítulo 2, veja o capítulo 3 a seguir.
Pin It
Atualizado em: Dom 22 Jul 2018

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222