person_outline



search

Tanta gente anda só

Não se tem mais dó

Para alguns traz paz

Um sente-se incapaz


Quem se volta para si

Distante desse frenesi

Fica meio encapsulado

Desiste de ser bajulado


Quem não vive sozinho

Não sabe do nó de pinho

Não aprecia beber vinho


Ouve só conversa chata

Com recheio de bravata

Dessa prosa que mata

Pin It
Atualizado em: Qua 5 Jun 2024

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br