person_outline



search

Soneto da Negra Noite




Nesta negra noite, as estrelas ficarão escondidas
Somente a lamúria do luar cinzento poderia
Ser o par do negrume e da melancolia
Destas vozes que choram despercebidas

Não fossem tantas as palavras destiladas
Travadas na falácia de promessas incitantes
A negra noite e o luar seriam hoje dois amantes
Até as cores da aurora serem anunciadas

Mas, como unir as pesarosas dores do desejo
Quando o sentimento tão somente é estagnado
Por quem dissimula ser deveras afeiçoado?

Ah, é sempre igual o desfecho que vejo:
Hoje, o luar apenas à negra noite pertencia
E mesmo sincero o desejo, jamais ele a possuiria.
Pin It
Atualizado em: Ter 19 Dez 2017

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222